15 de abril de 2015

Fasquia bem alta e bem visível


Alexis Tam Chon Weng colocou ontem definitivamente, na sua intervenção na Assembleia Legislativa, a fasquia bem alta e bem visível para si e para aqueles que consigo directamente trabalham.
A responsabilização dos titulares de altos cargos, tantas vezes comentada e tão poucas vezes definida e assumida, ficou bem clara nas declarações de Alexis Tam Chon Weng ao longo destes primeiros cem dias de exercício do cargo e teve ontem o seu epílogo no hemiciclo.
O prazo de um ano dado ao Director dos Serviços de Saúde para se verem melhorias no sector, a substituição do Director do Hospital Conde de São Januário porque era neste que se detectavam os maiores estrangulamentos, a afirmação clara da intenção de se demitir se falhar no cumprimento das suas promessas e objectivos, são acima de tudo guidelines muito claras acerca do que se pretende na complexa área dos Assuntos Sociais e Cultura.
Serão fixados objectivos claros que, a não serem cumpridos, acarretarão o afastamento dos titulares dos cargos.
A começar no próprio Secretário que se apresta a dar o exemplo e a servir de exemplo.
Parece simples, parece natural, não é nada habitual.
O futuro permitirá perceber se será mesmo assim (e quero acreditar que seja) ou se estamos apenas perante mais um rol de promessas vazias de conteúdo. 

17 comentários:

  1. "Serão fixados objectivos claros que, a não serem cumpridos, acarretarão o afastamento dos titulares dos cargos." oxalá que sim, mas quando a esmola é grande o pobre desconfia.

    Se assim fosse por cá...era uma passagem de modelos que nem aqueciam o lugar e pouco seriam os "credíveis"!

    Beijocas e um bom dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Alexis Tam é um tipo muito diferente daquilo que estamos habituados a ver, Fatyly.
      Acredito que ele, mesmo com dificuldade, cumpra o que prometeu e obrigue outros a cumprir também.
      Beijocas

      Eliminar
  2. Se assim for, é pessoas desta natureza que precisamos nas esferas políticas portuguesas. Urgentemente, acrescentaria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sendo amigo pessoal do Alexis Tam acho que consigo o suficiente distanciamento para poder avaliá-lo pelas suas acções enquanto titular de um alto cargo político.
      E estou a gostar do que estou a ver e ouvir.

      Eliminar
  3. ~ ~
    ~ Que tenha muito sucesso e seja um exemplo.

    ~ ~ ~ Beijinhos, Pedro. ~ ~ ~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  4. Gostaria de acreditar que isso fosse verdade, Pedro.

    Aquele abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até prova em contrário, eu acredito, Ricardo.
      O Nuno também conhece bem o Alexis, casado com uma compatriota nossa, e sabe que ele não é de mandar postas de pescada sem sentido.
      Ficaria surpreendido e desiludido se ele não seguisse esta postura.
      Aquele abraço

      Eliminar
  5. Gostei dessa promessa de responsabilização.Oxalá seja cumprida-

    Aqui em Portugal , responsabilidade , ética e afins extinguiram-se!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui também não é nada habitual, São.
      Oxalá o Alexis seja uma excepção

      Eliminar
  6. Se o exemplo fosse seguido aqui, já não tínhamos governo há muito! É bom receber essas notícias de Macau.

    ResponderEliminar
  7. Se por cá seguissem o exemplo, há muito que não tínhamos governo. É bom receber essas notícias de Macau.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Alexis também é caso raro por estas bandas, Carlos.
      A regra é o oposto, em boa verdade.

      Eliminar
  8. Respostas
    1. Esperemos que se confirme aquilo que se antevê, Lisette

      Eliminar
  9. Será uma pedrada no charco um político demitir-se por não ter sido bem sucedido.
    Aplaudirei sem dúvida essa atitude!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se alguém é capaz disso, esse alguém é o Alexis, Kok.
      Acredito nisso piamente.

      Eliminar