31 de março de 2015

Um mordomo com as condições de um escravo


As deputadas Song Pek Kei e Wong Kit Cheng vieram bater (uma vez mais...) as teclas da regulamentação do acesso de trabalhadores não-residentes ao mercado de trabalho e da necessidade de revisão da legislação que enquadra o sector no sentido de restringir o acesso de não-residentes ao mercado de trabalho de Macau.
Desta vez com um alvo muito específico - as empregadas domésticas.
Teimosamente autistas (não quero ser indelicado e utilizar outra adjectivação...), as duas deputadas esquecem os problemas tremendos que as empregadas domésticas enfrentam (recentemente tive conhecimento do caso de uma empregada doméstica de nacionalidade filipina que teve de abandonar Macau vergada ao peso da fome porque lhe eram entregues 100 patacas diárias para a alimentação, almoço e jantar, de uma família de quatro pessoas e da sua própria alimentação), para se concentrarem nos "fenómenos estranhos surgidos recentemente" (um caso de furto e outro de maus tratos envolvendo empregadas domésticas).
Mais, as duas deputadas insurgem-se com as poucas habilitações que as empregadas domésticas possuem.
A atitude xenófoba, ignorante, das deputadas Song Pek Kei e Wong Kit Cheng está longe de ser novidade, muito longe de ser exemplo isolado.
Bem pelo contrário, estas declarações apenas traduzem o que tantas vezes, com tantos protagonistas, se vai ouvindo frequentemente em Macau e que se pode simplesmente qualificar como vontade de ter ao serviço um mordomo britânico oferecendo-lhe como contrapartida as condições de um escravo.

25 comentários:

  1. Desconhecia totalmente. Por aqui diz-se que em Macau se ganha bem. O que é inadmissível é que quem representa o povo desconheça, ou pior ainda finja desconhecer.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Depende das profissões, Elvira Carvalho.
      Em geral, o nível salarial é bom.
      Mas há excepções.
      E as empregadas domésticas são uma dessas excepções.
      Esta gentinha fazer este discurso repetidamente é deprimente, sinceramente.
      E isto é gente com poder que é o que assusta mais.
      Um abraço

      Eliminar
  2. As empregadas domésticas , pelo que sei, é um drama continuado e que se arrasta há muito tempo.

    O assustador nestas duas criaturas é serem gente com Poder e muito jovens !!

    Santa Páscoa e muitas e doces amêndoas para o Pedro e suas meninas :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não consigo perceber se gente desta alguma vez foi jovem, São.
      Com ideias destas?
      Como bem diz, o assustador é que são gente com poder.
      Votos uma Santa Páscoa também

      Eliminar
  3. ~ Estas 'meninas' não possuem ideias próprias - são peças subservientes dum sistema que está saindo duma ditadura socialista, pelo que, pasmamos!

    ~ Bom seria que a sua tolice fosse denunciada.

    ~ ~ ~ Beijinhos. ~ ~ ~
    ~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já aqui levaram pancada algumas vezes, vão continuar a levar se não se portarem bem, Majo
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Gente jovem com poder na mão dá nisso. Deixai-as amadurecer...
    Kis :>}

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que acabam por apodrecer, AvoGi :)))
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Sublinho a opinião de Majo.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sublinhado a traço grosso, António
      Aquele abraço

      Eliminar
  6. Tão novinhas e tão sacaninhas, é o que se pode dizer.

    ResponderEliminar
  7. Mas essas senhoras deputadas, não sossegam nem deixam sossegar! Irra que já é serem obtusas por demais...Credo!

    :((

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meia bola, volta e meia, lá vêm ao ataque, Janita
      Não ha cu que aguente!!

      Eliminar
  8. Olá Pedro
    muitas vezes costuma-se dizer que quem está bem considera que é por mérito próprio e que os outros têm o que merecem ...
    até amanhã
    Angela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se é o caso destas luminárias, Angela
      Mas lá que é complicado aturar estas criaturas, isso é

      Eliminar
  9. Caro Amigo Pedro Coimbra!
    Que constrangedor saber deste inaceitável fato, que macula a imagem que temos de Macau.
    Caloroso abraço! Saudações constrangidas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus!

    PS - Parabenizo-o pela iniciativa em desvelar que "nem tudo que reluz é ouro", como dizia minha amada e saudosa mãe (1923-2008).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É nosso dever de cidadania, Amigo João Paulo de Oliveira.
      Estas pessoas não podem dizer estes dislates e passar impunes.
      Grande abraco

      Eliminar
  10. Boa noite
    Passando para te desejar uma boa noite. Fica com Deus.

    ResponderEliminar
  11. Existe "loucos(as) aparvalhados(as)" por todo o lado. Apre...que gentinha!!!

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estalos, porque é que me lembrei de estalo, Fatyly?? :))
      Beijicas

      Eliminar
  12. Sendo reincidentes e persistindo numa visão distorcida da realidade resta-lhes a opção de pintarem o cabelo de louro.
    Em que caldo nasceram e cresceram?
    Boa Páscoa para o Pedro e família.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Loiras no pior sentido só termo, Agostinho :))
      Grande abraço, votos de Santa Páscoa

      Eliminar