12 de março de 2015

O princípio da impenetrabilidade da matéria aplicado ao turismo em Macau


Aplicar as Leis da Física ao sector do turismo em Macau pode à primeira vista parecer ilógico.
Não será assim tanto se pensarmos no que nos ensina o princípio da impenetrabilidade da matéria, isto é, a impossibilidade de dois corpos distintos ocuparem o mesmo lugar no espaço ao mesmo tempo.
Não foi isto que as autoridades de Macau, e agora as de Pequim, nos vieram dizer?
Macau chegou ao limite e não pode ser a excepção ao princípio da impenetrabilidade da matéria (para os crentes, só Deus constitui essa excepção).
A abordagem já não é feita pelo lado da diversificação de roteiros turísticos, da criação de infra - estruturas, ou remodelação das existentes, mas antes pelo lado das ciências exactas.
Macau mais uma vez a provar que o slogan "Num Mundo de diferença, a diferença é Macau" é muito real.
Porque Macau passa a ser certamente o primeiro local do Mundo onde estudos na área do sector turístico (justificação dada para limitar o número de visitantes) dão lugar a conclusões no domínio da Física.

16 comentários:

  1. Muito interessante, de facto :):)

    Tudo de bom , Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alguma vez tinha pensado nestes assuntos nestes termos, São?
      Confesse lá que não.... :)))
      Tudo de bom

      Eliminar
  2. ~ Muito gostam os orientais de passear e tirar fotos...
    ~ Agradeço-lhes alguns vídeos do seu país, mas eles também assinam alguns de Lisboa!

    ~ Ainda não perceberam que é preciso criar limites, como são lentos!!

    ~ ~ ~ Beijinhos. ~ ~ ~
    ~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estão a começar a perceber, Majo, estão a começar a perceber....
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Ou seja, ocorre a possibilidade de se formarem filas "à porta" de Macau de visitantes aguardando que saiam uns para haver lugar para outros?
    Se me permite caro amigo: isso é uma chinesice! -_-
    Akele grande abraço (deveria ser pequeno para não ocupar muito espaço?)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pescadinha de rabo na boca, Kok.
      Se se limita o número de visitantes os maiores empregadores de Macau (o Jogo e tudo o que está à volta) serão afectados.
      Se não se limita, o dia a dia das pessoas podem chegar a um inferno.
      Equilíbrio, por favor!
      Aquele abraço

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Não consigo deixar de ser irônico com estas coisas, Carlos.

      Eliminar
  5. ahahah... Curioso o ponto de vista sobre o tema, mesmo que apenas ironicamente ! Quem pensaria nessa ligação do Turismo à Fisica ? ... No entanto absolutamente verdadeira ! :))
    De facto e especialmente em cidades superlotadas há que fazer qualquer coisa, senão nas pessoas, pelo menos no trânsito ! ... de outro modo, será o caos !

    Abraço, Pedro !
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lembro-me de cada uma, Rui!! :)))
      Aquele abraço

      Eliminar
  6. Relação pra lá de inusitada, essa.
    Gosto do nome desse lugar. Gostava de conhecê-lo.
    Me caberia?

    Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vale a pena conhecer Macau, Milene Lima.
      Com muito defeitos (qual é a cidade que os não tem??) tem muitas virtude, muitos atractivos.
      E ainda há espaço para mais visitantes :))
      Abraços

      Eliminar
  7. Para que não haja prejuízos no jogo cria-se uma democrática lista VIP. Os investidores nos casinos terão acesso livre enquanto uma conta gold dedicada, a constituir no território, tiver saldo. Os restantes que esperemos até ficarem ricos.
    Se tiverem dúvidas perguntem ao Portas.
    O sistema pode perfeitamente adaptar-se. Não é necessário mudar a bandeira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os VIP é que estão debaixo de olho do governo chinês, Agostinho.
      Nem piam......

      Eliminar
  8. Se não fosse real parecia mais uma anedota! Excelente associação da Física às medidas tomadas em relação ao turismo em Macau...muito eu gostava de lá ir um dia!
    Chinesices à parte, Macau é Linda.... Lembro-me bem do vídeo que o Pedro nos mostrou, filmado de um helicóptero, por um seu amigo!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todas as cidades têm problemas, JANITA.
      Só temos que pesar vantagens e desvantagens e depois decidir.
      Eu já decidi há muito.
      Por isso, por gostar tanto, é que critico
      Beijinhos

      Eliminar