12 de setembro de 2014

Teste do bafo em Portugal



Um indivíduo, bêbado como um cacho, foi mandado parar para um teste de alcoolemia.
Diz o guarda:
- O sr. bebeu alguma coisa hoje?
- Com certeza, Sr. Guarda. A minha sobrinha casou hoje e antes de ir para o casamento enfiei logo umas cervejolas. No banquete, enfiei umas 3 ou 4 garrafas de tintol e, à noite na festa, bebi 2 garrafas de Johnny Walker rótulo preto. Hic!!!
-E o sr. sabe que eu sou da Brigada de Trânsito e que isto é um controle de alcoolemia?
- Sei perfeitamente, Sr. Guarda. E o Sr. Guarda já reparou que este carro é inglês, tem o volante do outro lado e quem está a conduzir é a minha mulher???

14 comentários:

  1. Caro Amigo Pedro Coimbra!
    Aprecio sobremaneira as variações linguísticas da nossa amada língua portuguesa, porque descobri que no reino distante além-mar o que dizemos aqui - teste do bafômetro - é corrente lá: teste de alcoolemia! E não é que tem tudo a ver?
    Caloroso abraço! Saudações variantes!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um insulso ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com algumas variações, que só a enriquecem, a língua portuguesa é um tesouro, Amigo João Paulo de Oliveira

      Eliminar
  2. Desta é que o guarda não estava à espera. :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dá a sensação que o polícia é que precisa de um teste de alcoolemia,
      Luciano :)))

      Eliminar
  3. haaa ahhh.
    Bom fim de semana, Pedro!:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pequeno lapso, ana :)))
      Beijinhos e votos de bfds

      Eliminar
  4. Pode acontecer ! rsrsrs... Também há polícias muito distraídos ! eheheh

    Abraço !
    .

    ResponderEliminar
  5. Respostas
    1. Será que podemos qualificar a situação como um anglicanismo, Gábi?? :)))

      Eliminar
  6. Mesmo sem ir a conduzir merecia detenção, Pedro! Quem é que nos garante que com tanta bebida o hálito dele não influenciaria a condução??

    Se eu fosso polícia era o que fazia. O homem era um perigo público...Arre!

    :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O polícia não estaria ainda mais .......tocado que o outro fulano, Janita???
      Já aconteceu comigo - os tipos que nós estavam a fazer o teste (31 de Dezembro) estavam cá com uma destas bebedeiras que nem imagina!
      Tão grande que não viram novo gajos dentro de uma carrinha que dava para....três :)))))

      Eliminar
  7. Será que o guarda estava em condições, ou tinha de ir dormir a sesta antes de regressar ao quartel?
    Boa semana, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Será aconselhável algum descanso, Agostinho.
      Boa semana

      Eliminar