21 de agosto de 2014

E a fase de grupos ali tão perto


O Porto deu um primeiro passo, talvez decisivo, para chegar à fase de grupos da Liga dos Campeões ao vencer (1-0) o Lille em França.
A exibição personalizada, o golo marcado fora, a sensação de superioridade, confirmam que este plantel e este treinador já conseguiram devolver ao Porto algo que se perdera totalmente na época passada - ilusão.
Julen Lopetegui apresenta um estilo de liderança forte, ideias muito concretas, coragem.
E conta com o apoio incondicional da estrutura directiva do Porto.
A mesma que lhe permitiu investir muito dinheiro na aquisição de um plantel totalmente renovado.
Um plantel que, pelo que já foi possível observar, é rico em soluções (e podem estar mais a caminho...), é jovem, ambicioso, tem classe.
Características que se viram ontem em França.
Uma equipa com uma média de idades de 22.9 anos mandou no jogo, teve muita posse de bola (chegou a ser superior a 70%), mostrou ideias e soluções variadas, soube dar a estocada final no desafio com uma substituição inteligente promovida por Julen Lopetegui.
Julen Lopetegui que, ao deixar Quaresma no banco, fazendo entrar Casemiro, procurou ganhar o meio-campo, garantir mais posse de bola, construir a partir de trás em passe curto e preciso.
Resultou em cheio.
E o Porto recebe agora o Lille com vantagem de um golo, com vantagem do ponto de vista psicológico, com vantagem por jogar em casa.
A fase de grupos, ao intervalo, está ali mesmo muito perto.

TODOS OS RESULTADOS:

Lille-FC Porto, 0-1 
Aalborg-Apoel Nicósia, 1-1 
Standard Liège-Zenit S. Petersburgo, 0-1 
Slovan Bratislava-Bate Borisov, 1-1 
Maribor-Celtic Glasgow, 1-1
Besiktas-Arsenal, 0-0
FC Copenhaga-Leverkusen, 2-3 
Nápoles-Athletic Bilbao, 1-1
Salzburgo-Malmo, 2-1 
Steaua-Ludogorets, 1-0

16 comentários:

  1. O FCP tem jogadores para fazer uma grande equipa capaz de ganhar tudo - em Portugal porque a Europa é outra conversa - nas calmas.

    Enquanto benfiquista, como é óbvio, isso é coisa que me desagrada profundamente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Kruzes Kanhoto,
      No papel está tudo muito bem.
      Vamos ver como é na prática.
      Sou portista, mas acho que sou, acima de tudo, um tipo que gosta de uma peleja.
      Era bom que houvesse disputa sã, entre os três e mais alguns (Braga), sem polémicas, sem questiúnculas.
      Depois, que ganhe o melhor.

      Isto, a nível interno.
      Porque, concordo inteiramente, a nível externo é outra conversa.
      Por vezes, enquanto os outros estão distraídos, os clubes portugueses ainda fazem umas flores.
      Mas, se os outros não estão distraídos, é muito complicado.
      O poderio, económico e político, é muito diferente.

      Eliminar
  2. Que vençam os melhores, o que raramente acontece.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aconteceu neste caso, Pérola.
      Bibó Puorto!!
      Beijinhos

      Eliminar
  3. O FC Porto foi superior o suficiente para estar já com os dois pés na fase de grupos da Champions.
    Quanto à "ilusão", Pedro, vou discordar porque a defesa treme e o guarda-redes não é o Helton (fica a anos luz).
    Parabéns ao FC Porto, a si em particular (porque é o único que prezo e é racional), e rumo à CL.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando eu faço referência a ilusão é para fazer o contraponto com a época passada, Ricardo.
      Porque aí não havia espaço para a ilusão - quase de certeza ia ser mau.
      Esta equipa ainda vai sofrer muitas alterações, Ricardo.
      Até porque há dois novos jogadores para entrar.
      E, quase de certeza, uma dessas alterações será o guarda-redes.
      Para já, está bem diferente do que foi a miserável época passada.
      Vamos ver daqui para a frente.

      Pequeninos, com três equipas na fase de grupos da Champions, era algo que me dava algum gozo, confesso.

      Aquele abraço

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Ainda falta o segundo jogo.
      Mas as perspectivas são boas, Timtim Tim

      Eliminar
  5. espero bem que sim. Se com esta equipa não conseguirmos lá chegar, será um desastre. Desportivo e financeiro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este treinador teve (a parece que ainda tem) meios financeiros que não me lembro de o Porto ter dado a mais ninguém, Carlos.
      Para já, as indicações são boas.
      Mas não vamos deitar foguetes para não levar com as canas na cabeça

      Eliminar
  6. Parece que sim, houve uma rotura com o ano anterior, o pior dos últimos. Novo treinador novos jogadores e o mais que se verá (se for possível/autorizado) mas convém não esquecer que as revoluções necessitam de tempo e espaço para serem consolidadas.
    O Pedro fez aqui uma crónica em forma. Parabéns.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Completa revolução Agostinho.
      Lopetegui teve a possibilidade de alterar o plantel TODO.
      Se falhar, será a cabeça dele a rolar, obviamente.

      Eliminar
  7. Parabéns aos dragões e saudações leoninas.
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tinha piada Portugal ter outra vez três equipas na fase de grupos da Champions, Rui.

      Eliminar
  8. Uma vitória convincente e, sobretudo, útil. Tudo indica que o FCPorto passa o play off mas nunca fiando. O Lille ainda não se deu como derrotado.
    Veremos, na próxima semana.

    Quanto aos 'pequeninos', foi pena ontem terem perdido. Têm, ainda, o jogo da segunda mão, em casa. Está menos mal o Rio Ave, uma vez que marcou um golo fora (2-1). O Nacional sofreu dois e não marcou nenhum (2-0).

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ver vamos, António.
      As indicações são as melhores.
      Dai até haver certezas ainda vai um grande passo.

      Não vou mentir - não acredito no apuramento do Rio Ave e do Nacional.
      Oxalá esteja errado.

      Abraço

      Eliminar