10 de junho de 2014

Remédio para pressão arterial




Eu tomo um remédio para controlar a pressão.
Cada dia que vou comprar o dito cujo, o preço aumenta.
Controlar a pressão é mole. Quero ver é controlar o preção.
Tô sofrendo de preção alto. 

O médico mandou cortar o sal. Comecei cortando o médico, já que a consulta era salgada demais.
Para piorar, acho que tô ficando meio esquizofrênico. Sério!
Não sei mais o que é real.
Principalmente, quando abro a carteira ou pego extrato no banco.
Não tem mais um Real.

Sem falar na minha esclerose precoce. Comecei a esquecer as coisas:
Sabe aquele carro? Esquece!
Aquela viagem? Esquece!
Tudo o que a "presidenta" prometeu? Esquece!

Podem dizer que sou hipocondríaco, mas acho que tô igual ao meu time:
- nas últimas.
Bem, e o que dizer do carioca? Já nem liga mais pra bala perdida...
Entra por um ouvido e sai pelo outro.

Faz diferença...
"A diferença entre o Brasil e a República Checa é que a República Checa tem o governo em Praga e o Brasil tem essa praga no governo"

" Não tem nada pior do que ser hipocondríaco num país que não tem remédio" 

Luiz Fernando Veríssimo

14 comentários:

  1. Um caso deveras complicado nos tempos que correm.
    Bom feriado
    : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui já não é feriado, Catarina.
      Administração chinesa, lembra-se?

      O Veríssimo é genial!

      Eliminar
  2. Tá mau...muito mau...
    Cada dia temos menos e pagamos mais...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O melhor é levar as coisas como o Veríssimo faz, luís.

      Eliminar
  3. Adoro ler Verissimo e quando vivi por terras brasileiras, adorava as suas famosas crónicas. Este escritor brinca e conjuga as palavras de uma forma fabulosa:):):):)

    Gostei muito e como sempre...ri à gargalhada:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Veríssimo é genial, Fatyly.
      Não me canso de o ler e de me rir com as crónicas dele.

      Eliminar
  4. Já agora e não querendo ser indiscreta, como tens passado? Tudo já nos conformes? Força rapaz...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho andado bem.
      Mas, just in case, amanhã vou ao médico novamente para ver o que é que ele me diz.
      Obrigado pela preocupação

      Eliminar
  5. ~
    ~ Muito interessante!

    ~ Por cá temos as mesmas e outras absurdidades para lamentar, como por exemplo, o pagamento pelo povo de uma dívida que não é sua... Dizem que é soberana...

    ~ ~ Não há nenhuma homenagem no jardim e gruta do poeta?

    ~ ~ ~ Excelente fim de tarde, Pedro. ~ ~ ~

    ~ ~ ~ ~ -Beijinhos para os quatro.- ~ ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje, amanhã é depois, o Veríssimo vai andar por aqui, Majo.
      Um tipo extraordinário e com um sentido de humor refinado.

      Todos os anos é tradição homenagear o Vate neste dia na respectiva gruta.
      Foi assim também este ano.
      Com uma novidade - não choveu (chove sempre)

      Beijinhos

      Eliminar
  6. Caro Amigo Pedro Coimbra!
    Sou fã de carteirinha deste meu nobilíssimo, sapiente, argutíssimo, patrício!
    Caloroso abraço! Saudações verissimoianas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje e amanhã vai voltar a passar por aqui, Amigo João Paulo de Oliveira.
      Nunca cansa.
      Aquele abraço

      Eliminar
  7. Estou a atualizar a leitura dos "Devaneios", de cima para baixo, e volto a encontrar o cavalheiro, o Veríssimo.
    Fixe!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E hoje vai estar por aqui outra vez, Agostinho.
      Um tipo fenomenal!

      Eliminar