26 de maio de 2014

A Arlete


ARLETE, juntamente com o marido, estavam na estrada viajando.
Ele então pede para ARLETE pegar o volante pra poder descansar um pouco, esticar as pernas.
O marido de repente vira-se e diz :
- Eu quero o divórcio ARLETE..
Estou tendo um caso com sua melhor amiga, ela é muito mais jovem, bonita e melhor na cama do que você. Resolvi lhe largar e ficar definitivamente com ela.
A ARLETE ficou branca, ajeitou a camiseta já meio surradinha, tamanho G, e não disse nada, mas começa a acelerar o carro até os 80 Km/h.
O marido continua:
- E eu vou ficar com a fazenda, com a guarda das crianças e com os cartões de crédito. 
E nada de pedir pensão. Você é professora, funcionária do estado, e pode dar mais aulas particulares se quiser.
ARLETE continua calada e acelera até 90 Km/h. 
E ele continua:
- E quero ficar com a casa de praia e também as joias…
Ela chega a 100 Km/h ainda sem dizer nada.
Ele vai em frente e diz:
- O título do clube, o dinheiro dos investimentos e também o carro novo que lhe dei!
110Km/h, 120 km/h…
Como ela ainda não falava nada ele ironicamente pergunta:
- E você? Não vai dizer nada?
ARLETE, paraibana nascida em Cajazeiras,triste, humilhada, finalmente responde enquanto o carro vai chegando perto dos 140 km/h:
- Não, não quero nada. Tenho tudo que eu preciso…
E o que eu tenho, sei que você NÃO tem...
Ele dá uma risadinha, debochada, olha pra ela e pergunta:
- É mesmo? E o que é que você tem que eu não tenho?
ARLETE dá um sorriso, aponta o carro para uma árvore e responde:
- Airbag !!!

12 comentários:

  1. Com a Arlete não se brinca! E o marido nem sabia! B urro!!! : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os homens são uns patetas, Catarina.
      Há para aí tanta Arlete e tanto marido burro.... :)))

      Eliminar
  2. ~ ~ ~ S i n i s t r o !

    ~ Mas com muita verdade.!
    ~ Quando acabam, há muita falta de dignidade e saem
    ~ cenas baixas muito semelhantes a esta.
    ~ Um mal transversal a todas as camadas sociais, como
    ~ por exemplo, o caso lastimoso da Bárbara Guimarães.

    ~ ~ ~ Uma boa e revigorante semana. ~ ~ ~

    ~ ~ ~ ~ ~ Beijinhos para si e família. ~ ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confesso que acompanhei muito mal o caso Bárbara Guimarães, Majo.
      Mas, o pouco que acompanhei foi demasiado triste, demasiado reles.
      Não consigo compreender.
      Mesmo que a relação, o casamento, acabe, é preciso chegar a tais pontos?
      Degradante.
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Será que ele tinha seguro, testamento lavrado? Quem pagou o funeral?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desconfio que a Arlete nem pensou nesses pormenores, Agostinho :)))

      Eliminar
  4. :)) Parece-me que ele não terá escolhido a melhor altura para lhe dar a notícia...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sensatez não é uma qualidade que seja reconhecida à grande maioria dos homens, Gábi :)))

      Eliminar
  5. Moral da história: As mulheres com o volante nas mãos têm mais poder do que qualquer marido traidor...:))

    Tomara que a Arlete se tenha safado dessa e ficado com tudo!! eheh

    Beijinhos e desejo-lhe pronto restabelecimento, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Arlete, com o airbag, de certeza que se safou.
      O gajo é que ficou a tenir, Janita :)))
      Beijinhos

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Se for com um airbag a ajudar ainda melhor, Carlos :))))

      Eliminar