13 de março de 2014

Correios de Macau - outro bom exemplo de serviços de qualidade


O percurso profissional da minha mãe foi todo ligado aos Correios de Portugal.
Como tal, desde muito jovem me habituei a viver nesse universo.
Até porque a casa em que vivíamos ficava sobre a estação que a minha mãe chefiava.
Talvez seja essa vivência que me faz ter uma especial atenção ao desempenho dos Correios onde quer que me encontre.
É assim também em Macau.
Depois de ter aqui deixado público reconhecimento à Direcção dos Serviços de Identificação de Macau (DSI) pela qualidade dos serviços prestados, é agora a vez de ter idêntica atitude perante a Direcção dos Serviços de Correios de Macau (DSC).
O meu contacto algo frequente com a DSC, obriga-me, em expressão de pura cidadania, a reconhecer o excelente desempenho daquela Direcção de Serviços e dos seus profissionais.
Simpatia no trato, educação e civismo, atendimento rápido e eficaz, disponibilidade constante para ir para além do estritamente necessário, são atributos que estão presentes no dia a dia da DSC.
E não é isto o que se tem em mente quando se fala em serviços de qualidade?
Julgo que sim.
Como tal, aqui presto público reconhecimento ao desempenho da DSC e dos seus profissionais.

27 comentários:

  1. Estimado Amigo Pedro Coimbra,
    Compartilho a 100% com seu reconhecimento dos óptimos serviços prestados pelos Correios de Macau.
    Abraço amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De uma simpatia e de uma disponibilidade excepcionais, Amigo Cambeta.
      A pena não nos pode ser leve apenas para criticar.
      Há que saber reconhecer os bons serviços que nos são prestados também.
      Aquele abraço!

      Eliminar
  2. ~ Já foi um serviço público de grande impacto social, mas deverá ainda ser
    importante, especialmente para os emigrantes.

    ~ Fico feliz com tão boas notícias, o povo chinês é particularmente delicado e afável. Também pode ser muito eficiente, quando bem orientado, como comprovo no restaurante chinês que gosto de frequentar.

    ~ ~ ~ Boa convalescença! ~ ~ ~ Beijinhos. ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há ali uma preocupação de bem servir, Majo.
      Que deve ser por nós, cidadãos, reconhecida.
      Já estou (quase) em ordem.
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Uma atitude louvável já que a tendência geral é denegrir os serviços públicos em geral.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. catarina,
      A Administração Pública, onde quer que seja, tem as costas largas.
      Todos os males se concentram na Administração Pública, todas as virtudes nas empresas privadas.
      Quem quiser continuar a alimentar esses mitos....

      Eliminar
  4. Um dos melhores serviços de Macau. Ainda para mais quase todo o atendimento pode ser feito em português...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De uma simpatia e de um espírito de servir excelentes, mor.
      Um excelente exemplo de fazer bem!

      Eliminar
  5. aprecio pessoas que elogiam um trabalho bem feito!

    muito bem, lá em casa já recebemos cartas de Macau, por isso,
    Obrigada, Correios de Macau!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tétisq,
      É muito fácil criticar, deitar abaixo.
      E é preciso criticar.
      Com espírito positivo, mas sem receios.
      Do mesmo modo, é preciso ter a frontalidade e a coragem de reconhecer o que está bem feito.

      Eliminar
  6. Aplausos, então, para os Correios de Macau!
    Aquele abraço, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E quem será o amigo comum que foi jurista dos Correios de Macau durante alguns anos, Ricardo?! :))
      Aquele abraço!

      Eliminar
    2. Eu sei, Pedro, acho que foram uns 10 anos da vida de alguém que é muito competente naquilo que faz!
      Abraço

      Eliminar
  7. Cá também funcionam bem...por isso é que vão ser privatizados!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rosa dos Ventos,
      Eu sou suspeito para fazer qualquer referência aos Correios em Portugal porque há essa ligação afectiva que refiro no post.
      Mas sempre tive a ideia que os Correios cumpriam bem a sua missão.
      O processo de privatização, confesso, é para mim um completo mistério
      Abraço

      Eliminar
  8. Há que dizer bem do que funciona bem.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É exactamente isso o que eu penso, António
      Aquele abraço!!

      Eliminar
  9. Penso exactamente igual; criticar quando se justifica , elogiar quando é merecido!

    Fique operacional depressa, sim?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já estou quase em ordem, São.
      Essa postura é um sintoma de justiça de equidistância.
      Dar pancada é muito fácil.
      Mas é preciso ter coragem de elogiar também.

      Eliminar
  10. Caro Amigo Pedro Coimbra!
    Embora ainda não o conheço em carne e osso, tenho grande apreço e admiração por ti e juro pela alma imaculada do Marquês de Sade, que não tenho inveja pelo fato de você ter obtido o diisputadíssimo e cobiçadíssimo título de assecla juramentado da deusa da Justiça e da Sabedoria na nobilíssima Universidade de Coimbra!
    Isto posto, se elogia publicamente o serviço de Correio de Macau é porque realmente é eficiente!
    Caloroso abraço! Saudações eficientes!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um aer vivente em busca do conhecimento

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem sabe a vida ainda nos proporciona a oportunidade de nos conhecermos pessoalmente, Amigo João Paulo de Oliveira.
      O convívio neste espaço da blogosfera tem sido excelente!
      Um grande abraço!!

      Eliminar
  11. Bom, os de Macau podem funcionar lindamente, mas os de cá têm perdido grande qualidade nos serviços prestados. Suponho que tem a ver com a privatização, o despedimento de muitos funcionários e até a redução de estações. Mas a coisa já tinha vindo a piorar, aqui há uns anos não se encontravam selos nuns correios da zona de Aveiro e no Algarve as estações tinham um horário muito sui generis...

    Enfim, vale que hoje há outras maneiras mais céleres de enviar mensagens! :)

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico triste por saber isso, Teté.
      Até porque, como já referi, há uma ligação afectiva muita profunda entre a minha vida e os Correios.
      Beijocas

      Eliminar
  12. Cá os CTT também funcionavam muito bem e davam lucro, por isso, o governo privatizou-os.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E, pelo que diz a Teté, e não é a única, deu m#$%da, Carlos :(

      Eliminar
  13. Parabéns aos Correios de Macau e também ao Pedro por fazer o elogio público de um Serviço. É um estímulo para que mantenham a qualidade e para que outros procurem melhorar a sua missão. O bota abaixo indiscriminado, que é habito luso, não conduz a nada e quando esse papel de denegrir os serviços públicos parte de gente que tem o dever de os defender, é inqualificável.
    As campanhas que passaram e passam nos media da nossa terrinha contra os Serviços do Estado são no mínimo oportunistas e frequentemente criminosas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agostinho,
      É nosso dever de cidadania criticar (não é deitar abaixo) o que é criticável, elogiar o quer merece elogio.
      Os Correios de Macau são um bom exemplo do que deve merecer o nosso elogio.
      E, no meu caso em particular, transportam-me à minha meninice

      Eliminar