17 de março de 2014

Casal de idosos no restaurante



Um casal de idosos resolve ir a um restaurante para comemorar os 65 anos de casamento.

Dizem ao empregado qual o tipo de comemoração que estão a fazer, e ele dá-lhes um lugar romântico para aproveitar o jantar.

O velho diz:

- Minha Rainha, onde queres sentar-te?
- Aqui, diz a senhora de idade.

- Minha princesa, queres um aperitivo para começar?
- Sim, um Porto, obrigada.

- Meu anjo, o que vais comer?
- Ela pediu a ementa e encomendou.

- Meu Doce, que vinho queres?

O empregado não podia acreditar nos seus ouvidos.

A certa altura, a senhora vai à casa de banho, e o marido diz:
- Vai, minha vida, fico à espera.

O rapaz, surpreendido, pergunta ao velho:
Há quanto tempo você chama a patroa com palavras tão bonitas? "Minha rainha, meu anjo, minha vida princesa', eu estou admirado.
O velho olha para ele e responde:

NÃO CONSIGO LEMBRAR-ME DO NOME DELA!!!

17 comentários:

  1. AHAHAHAH. Desse remate é que eu não estava mesmo à espera. :-)
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Romantismo ou Alzheimer, eis a questão, Luciano :)))

      Eliminar
  2. Valha-me Deus!

    Será que o meu marido esqueceu o meu nome?
    Ele chama-me sempre "o meu tesouro"!

    ResponderEliminar
  3. [ahhhh , toda forma de amor vale amar.
    gentileza, gera gentileza....]


    boa semana, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um pequeno esquecimento pode acontecer a todos, não é, Margoh???
      Boa semana!!!

      Eliminar
  4. Também já conhecia esta, mas achei tanta piada como da primeira vez!

    É bom quando alguém esquece o nome da consorte e a compensa com esses mimos...sorte a dela. Eheheh

    Beijinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Janita,
      Compensar a companheira com estes mimos é bem melhor que perguntar - quem raio és tu??!! :)))
      Beijinho

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Lapso de memória, Carlos :)))
      Aquele abraço e votos de boa semana!

      Eliminar
  6. Bela anedota esta.
    Mas atrevia-me a dizer que de alguma forma toda a gente já foi protagonista nalguma idêntica. Quantas vezes nos cruzamos com pessoas que nos cumprimentam com toda a simpatia e que de algum modo nos parecem conhecidas e nós sem saber com quem estamos a falar? Optamos por "amigo", "cumprimentos lá em casa" para sair da situação.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nessas situações costumo ser brutalmente sincero, Agostinho.
      E digo - peço desculpa, mas não me estou a lembrar do seu nome.

      Eliminar
    2. Resposta de gente nova. Com os tios, a história é diferente.

      Eliminar
    3. ~ Não vi esta!
      ~ Estava muito engraçada.
      ~ Bjnhs.

      Eliminar
    4. Novo, eu, Majo??
      Em Junho já chegam os 50.
      Mas sinto que tenho no máximo uns 30.

      Eliminar
  7. Estimado Amigo Pedro Coimbra,
    Velhote com problema de Alzheimer's.
    Abraço amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou isso ou lapsos de memória temporários, Amigo Cambeta :))
      Aquele abraço e votos de boa semana!

      Eliminar