6 de janeiro de 2014

Hoje não há anedotas

Hoje, ao contrário do que é habitual às segundas-feiras, não haverá por aqui anedotas.
Deliciem-se com alguns momentos mágicos da carreira de Eusébio.
Pequena e singela homenagem a um futebolista excepcional, a um ser humano extraordinário.
Mais uma referência colectiva que desaparece.
Agora no mundo do desporto.
Repousa em paz, Eusébio.


37 comentários:

  1. Como já referi, deixou-nos demasiaso cedo, pelo que, mais sentimos e lamentamos.

    Quem tantas vezes fez vibrar de emoção os corações deste país, era o que usualmente classificamos como uma jóia de pessoa: simples, reto e bondoso.

    Portugal lamenta não ter o prazer de o ver novamente acompanhar as comitivas da Seleção Nacional, nos jogos internacionais.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Majo,
      Não muitas pessoas que sejam consensuais.
      Eusébio era dessas (poucas) pessoas.
      Que repouse em paz.
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Foi a primeira notícia que li nos blogues esta manhã.

    ResponderEliminar
  3. Um jogador que já nasceu com talento, ao contrário de muitos de hoje em dia que são "fabricados". Um jogador que nunca teve os equipamentos que hoje há. Um jogador que nunca chutou numa bola dos dias de hoje. Um jogador que nunca ganhou os milhões que os Ronaldos e companhia ganham. Um jogador que jogou durante anos a fio em praticamente um só clube. Já não há mais nenhum igual a Eusébio. Para mim ele há-de ser sempre o melhor futebolista português de sempre. Que repouse em paz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. FireHead,
      Já viu a reacção do Toni?
      Continua a ser o mesmo coração mole, o "Expresso da Anadia".

      O Eusébio é consensual, FireHead.
      Não me lembro de lhe ver o mais pequeno desrespeito perante os adversários, os colegas, os árbitros, os treinadores, os dirigentes.
      Por isso comentei que espero que o seu exemplo seja seguido no dérbi que se avizinha.
      Ainda o vi jogar pelo Beira-Mar, contra a Académica, em Coimbra.
      Mas aquele já não era o Eusébio.
      O verdadeiro Eusébio é o do Benfica e da Selecção Nacional.
      Um jogador ímpar e um dos melhores de todos os tempos.
      A pergunta é banal, mas é inevitável - quanto ganharia hoje um jogador daqueles?
      Que repouse em paz.

      Eliminar
  4. Permita-me salientar, pela positiva, esta sua decisão, Pedro.

    Quanto a Eusébio, será sempre bom recordar os seus grandes momentos. Como jogador e como homem.

    Aquele abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje não havia mesmo clima para anedotas, António.
      Quem é que não admira Eusébio?
      Aquele abraço

      Eliminar
  5. Bom dia, Pedro!

    Em Lisboa, e julgo que em quase todo o país, o tempo está cinzento, o céu carregado de nuvens enlutadas, mas, paradoxalmente, há no ar uma certa placidez, simplicidade e ternura.
    Pois é, Deus sabe o que faz. Tudo está proporcional a Eusébio e ao seu caráter.

    Morreu o maior jogador de futebol português de todos os tempos. Os vindouros irão saber quem foi este homem e qual a contribuição dada pelo mesmo, não tenho dúvidas, porque a HISTÓRIA, disso se encarregará.

    JÁ NÃO SOMOS O PAÍS DE AMÁLIA, NEM DE EUSÉBIO. O QUE SOMOS/TEMOS, AGORA?

    Eu não entendo nada de futebol, nem de lances duvidosos, frangos, perus ou galinhas, mas sei ver se as pessoas envolvidas no desporto rei são de boa ou má índole, isso, eu sei.

    Agradeço as palavras deixadas no "Luzes e Luares". No outro meu blogue, a opção comentários está encerrada, temporariamente, daí não ter conseguido deixar comentário.

    Boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eusébio já estava debilitado há algum tempo, Luz.
      Partiu.
      Mas deixa uma memória que nunca se apagará
      Independentemente da cor clubistica, este é um dos poucos consensuais.
      Boa semana.

      Eliminar
  6. Pedro,

    Não sabia quem era o "Formidável". Pesquisei, e lá fiquei a saber que era um fotógrafo.

    Dia feliz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O "Formidável", que cheguei a conhecer pessoalmente, era uma daquelas figuras típicas de Coimbra.
      A imagem dele a confortar o Eusébio no final do jogo com a Inglaterra em 66 é eterna.
      Como também muitas das fotografias que tirou ao longo da vida e que a Câmara Municipal de Coimbra decidiu expor e reunir em livro - Momentos Formidáveis.
      Sabe quem é capa do livro?
      O meu avô materno, o tipo mais porreiro que conheci na vida.

      Eliminar
  7. Não tenho muitas palavras que possam descrever o que senti ao ouvir a notícia da sua morte, Pedro...
    Acordei tarde devido à chegada tardia do avião (um voo que era para chegar às 17.55, chegou perto das 21.00hrs) e entre despachar bagagem - de 4 mulher e minha - chegar a casa, jantar e espreitar o jogo do Benfica, já passava da 1 da manhã quando me deitei.
    Ontem, acordamos tarde e ligo o rádio e ouço que o Rei morreu, fiquei estático e senti que ali, naquele momento, morria um pedacinho de mim, enquanto benfiquista, um pedaço do Benfica e, porque não dizê-lo, um pedaço de Portugal.
    Eusébio, de quem só vi vídeos, confudir-se-à sempre com o Benfica e o Benfica com ele, será sempre o "eterno" nº 10, o indiscutível nº 10, o nosso melhor marcador de sempre e será recordado como um homem simples e, acima de tudo, respeitado pelos seus pares e pelos adversários.
    Como imaginará, Pedro, estou triste, muito triste, mas ao ver os golos de Eusébio sinto que jamais será esquecido porque da memória não se apagam as imagens dos seus golos, dos seus saltos de comemoração e ... das suas lágrimas.
    Grande abraço, Pedro, votos de uma excelente semana para si e princesas e desculpe este "testamento"!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ricardo,
      Pode deixar aqui todos os testamentos que quiser, meu caro.
      E não tenha dúvidas em afirmar que partiu um bocado de Portugal.
      É assim mesmo.
      Votos de uma excelente semana, e de um excelente ano, para si e família
      Aquele abraço

      Eliminar
  8. Caro Amigo Pedro Coimbra!
    Reitero no seu imperdível espaço cibernético o que escrevi no da nossa querida Amiga Afrodite:
    "Cara Amiga Afrodite!
    O que seria das nossas existências sem o amor?!...
    A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, está sôfrega para encontrar um grande amor!
    Caloroso abraço! Saudações amorosas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento

    PS - Espero que aprecie o mimo que lhe envio:
    http://www.youtube.com/watch?v=L18b3UQQ49I "

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mimos destes são sempre muito apreciados, Amigo João Paulo de Oliveira.
      Magia na imagem e na dança
      Grande abraço!!

      Eliminar
  9. Perdeu-se o comentário que aqui coloquei, Pedro, e não consigo recupera-lo...
    O Rei está morto, Longa Vida ao Rei!

    Aquele Abraço, votos de Boa Semana e Bom Ano para si e família!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Curiosamente, Ricardo, o Rei vai a enterrar no Dia de Reis.
      Não podia ser mais adequado.
      Aquele abraço!

      Eliminar
  10. Que esteja em paz !

    Eusébio é um daqueles jogadores que se integra num restrito grupo que nunca deveria deixar de poder jogar !

    Que faria actualmente ,com o avanço que o futebol teve desde a sua época ,até agora um jogador deste nível?

    Boa semana, Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando o vi jogar, ele já não era o Eusébio que todos admiramos.
      Teimoso, como a Amália, arrastou-se no final da carreira.
      Um e outro, símbolos nacionais, muito teimosos e que não quiseram retirar-se no auge da glória.
      É impossível perceber qual seria hoje o valor de um jogador como Eusébio
      Que Salazar não deixou jogar fora do pais.
      Permitiu-o a outros, a começar pelo Jorge Humberto que ainda hoje por aqui exerce medicina, não o permitiu a Eusébio
      Boa semana

      Eliminar
    2. Também não permitiu a saída de Mário Coluna, segundo o próprio.

      Penso que é uma pena as pessoas não terem o bom senso de se retirar em plena glória: além de Amália e de Eusébio, temps Simone.

      Quando digo "não deveriam deixar de poder jogar" é a expressão de um desejo impossível: que fossem eternos e nos maravilhassem sempre: entre muitos e porque me lembro muito bem de o ver em campo, Gullit.

      Boa semana

      Eliminar
    3. E u percebi, São
      Simone é outro bom exemplo de alguém extremamente teimoso.
      Boa semana

      Eliminar
    4. Uma intromissão, apenas para dizer que Salazar não deixou que Eusébio fosse para a Juventus, por considerar Eusébio património nacional.

      Abraço

      Eliminar
    5. Pois foi, António.
      Mas a gente sabe o que ele realmente pretendia.
      Enquanto o País andava distraído com os três "f", e Eusébio era a grande arma do futebol, não pensava noutras coisas.
      Aquele abraço!

      Eliminar
  11. Respostas
    1. A memória fica para sempre, Rosa dos Ventos.
      Disso não tenho a mais pequena dúvida.
      Abraço

      Eliminar
  12. Bela homenagem.

    Uma semana abençoada, Pedro.

    abç

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma semana simples a quem primou pela simplicidade também, Margoh.
      Votos de uma excelente semana.
      Abraço

      Eliminar
  13. Respostas
    1. Eusébio já há muito estava fisicamente debilitado.
      Sofreu um bocado durante toda a vida.
      Agora é tempo de repousar.
      Beijinho

      Eliminar
  14. Paz à sua Alma !!! Será sempre lembrado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este é dos inesquecíveis, Ricardo.
      Aquele abraço!!

      Eliminar
  15. Uma bonita homenagem, Pedro.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  16. Não há mais nada a acrescentar a não ser a concordância com o "Descanse em paz"!

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É tempo de ele repousar, Teté.
      Passou por maus bocados na vida.
      Agora precisa de repouso.
      Beijocas

      Eliminar