15 de novembro de 2013

E assim começou o arraial de porrada



No tempo em que ainda se fazia a barba na barbearia.
 Um Benfiquista e um Portista foram parar à mesma barbearia.
Enquanto estavam a ser atendidos, não se trocou uma única palavra.
Os barbeiros temiam iniciar qualquer conversa pois poderia descambar em discussão.
Terminaram a barba aos seus clientes mais ou menos ao mesmo tempo.
 O barbeiro que tinha o Portista na sua cadeira estendeu o braço para pegar o frasco do after-shave e foi prontamente interrompido pelo seu cliente:
- Não  não num quero! A minha mulher vai sentir esse cheiro e pensar que eu estive numa casa de putas.
O outro barbeiro virou-se para o Benfiquista e indagou:
- E o senhor?
Benfiquista respondeu:
- Ponha bastante! A minha mulher nunca lá esteve, por isso não conhece o cheiro.

 E assim começou o arraial de porrada....

8 comentários:

  1. Txi. Que maneira óbvia que o Benfas teve de chamar de puta à mulher do Tripeiro. lololololol=)))

    ResponderEliminar
  2. Porque é que me lembrei da Carolina "salgada", Luciano?? :)))

    ResponderEliminar
  3. basta um leve cheirinho a provocação e está "o caldo entornado" ! eheheheh
    .

    ResponderEliminar
  4. Maldita carolina, que veio estragar a re)puta(ção portista!!!
    :)))

    Admiro estas mentalidades imaginativas 'anedotáveis'!!! eheh

    Um beijo e até amanhã, Pedro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Janita,
      O Pinto da Costa é que devia levar um chuto em su sitio.
      Beijinhos

      Eliminar