17 de outubro de 2013

A distribuição de lugares na Assembleia Legislativa


Os Serviços de Turismo de Macau têm uma campanha publicitária cujo slogan, mais e mais, mostra total correspondência com a realidade desta Região Administrativa Especial da República Popular da China - Num Mundo de diferença, a diferença é Macau.
Só em Macau, onde não há partidos políticos, seria possível que os deputados eleitos nas mesmas listas ficassem separados no hemiciclo.
Porquê?
Para satisfazer o ego de meia dúzia de mandarins que se julgam donos deste pedaço de terra chinesa?
Não há explicação minimamente aceitável e lógica para semelhante dislate, para esta salada de frutas parlamentar.
Mais atingidos por este bizarro fenómeno, Chan Meng Kam e Pereira Coutinho, que vão ficar separados dos seus colegas de lista, reagiram com incredulidade a este completo absurdo.
Já imaginaram o que seria misturar, na Assembleia da República em Portugal, os deputados do PCP com  os CDS?
Que tolice, não é?
Em Macau, pelos vistos, não é.
É até considerado normal.
Só pode ser mesmo uma decisão baseada no slogan dos Serviços de Turismo - a diferença é Macau. 
E é com cada diferença!!!

7 comentários:

  1. Não há lógica na separação de jogadores que alinham na mesma equipa. Mas vivemos num mundo insano. Tudo é possível.
    Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na cabeça destes loucos parece que é perfeitamente normal, Luciano.
      Deputados eleitos nas mesmas listas combinarem estratégias, afinarem o discurso?
      Que disparate!
      Aquele abraço!!

      Eliminar
  2. NÃO PUBLICAR, P FAVOR!

    OFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFF:

    Olá, Pedro!

    Como está?

    Sei k visualizou os meus blogues e viu quase tudo de lá retirado.

    Temporariamente, não farei publicações nem comentários noutros blogues, por questões profissionais.

    Um excelente dia.

    Um beijo de Lisboa e meu, tb.

    ResponderEliminar
  3. Caro Amigo Pedro Coimbra!
    Fico cá a pensar como deve ser o seu cotidiano ao residir num local que fala mais de uma língua...
    Caloroso abraço! Saudações adaptativas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acaba por ser normal ao final de algum tempo, Amigo João Paulo de Oliveira.
      O patuá do vídeo anterior não é uma língua
      É um dialecto local, que já não é falado, apenas cultivado por pura carolice por um bando de saudáveis malucos que fazem crítica social tremenda com as suas récitas e os seus vídeos.
      Gente cinco estrelas!!
      Aquele abraço!

      Eliminar
  4. Está para além da minha capacidade de entendimento, a sério!

    Grato abraço pelas suas palavras lá no blogue e, já agora, convido-o a espreitar o outro, isto é, o "são" porque falo do Dia da Alimentação.

    Tudo de bom, Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que só os deputados que fizeram birra, como meninos mimados, é que entendem tamanha bizarria, São

      Vou lá espreitar agora

      Tudo de bom para si também

      Eliminar