7 de agosto de 2013

Um Homem que já é uma referência


Não me recordo de ver uma entrevista concedida por um Papa a uma estação de televisão.
A entrevista que o Papa Francisco concedeu à Rede Globo, e que hoje publico, é um momento excepcional.
Mas excepcional não tanto por ser invulgar (único?) mas pelo teor das declarações de Sua Santidade.
Francisco é um homem de uma bondade e simplicidade infinitas.
E  genuínas.
Nada ali dá a sensação de ser estudado, teatralizado.
Tudo o que Francisco diz é dito com sentimento, com convicção.
Sem receios, sem rodeios, nada dado a formalismos, Francisco é ainda assim um homem determinado.
Apostado em enfrentar problemas que existem, que são conhecidos, que têm que ser resolvidos.
Dentro e fora da Igreja Católica.
O caminho faz-se caminhando, é também essa a mensagem que Francisco transmite.
Como é que vai concretizar-se o diálogo ecuménico, como é que se vai combater o flagelo da fome, do desemprego, do abandono dos velhos, do economicismo desregrado e quase santificado, como é que vão ser resolvidos os problemas que a Cúria Romana enfrenta?
Não há fórmulas mágicas, varinhas de condão.
A pouco e pouco, com segurança, com convicção, com determinação.
E com ideias muito claras.
Francisco ainda é Bergoglio.
O homem que desceu do pedestal, que se levantou do cadeirão papal para andar no meio da multidão, ouvi-la, dialogar, tocá-la.
Com naturalidade, alguma inconsciência até, como o próprio confessa.
Bendita inconsciência, diria eu.
Francisco é, já hoje, a referência que a Igreja e o Mundo reclamavam.
Como católico que sou, só me resta rezar para que Deus lhe permita continuar a sê-lo.

33 comentários:

  1. Respostas
    1. Ele próprio se confessa um pouco inconsciente nesse aspecto, Catarina.
      A explicação que dá para essa inconsciência é desarmante.
      Um ser humano em tudo fascinante.

      Eliminar
    2. “Continuar” deveria ser “continue”.
      Gosto dele. Gosto da forma como se expressa, da sua simplicidade e naturalidade.
      Amanhã ouvirei a entrevista no post seguinte. Já é quase 1 hora e não estaria concentrada. : )
      Boa noite. Que sono!!!

      Eliminar
    3. Vale a pena ver a entrevista com calma, com tempo, Catarina.
      Ver e ouvir Francisco até transmite paz interior.

      Eliminar
  2. Penso que este é um Papa da actualidade. A sua bondade é transparente.
    Para evangelizar não precisa de riquezas nem de ser um homem famoso.
    Mostrar Cristo e os Seus mandamentos é cumprir uma missão e viver a Fé de corpo inteiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Repito o que comentei com a Catarina, luis - um ser humano fascinante.
      Em todas as dimensões.
      Uma voz e uma presença que já são fundamentais no nosso Mundo e que, tenho essa esperança e essa convicção, ainda o serão mais no futuro.

      Eliminar
  3. Tenho receio, muito receio, que seja breve o seu pontificado.Albino Luciani era assim, simples , autêntico, reformador e depois...

    Espero que Francisco seja o que dá realmente a impressão de ser: um Homem com os pés na terra e preocupado com o ser humano e o seu sofrimento.E que assim permaneça, fazendo tudo quanto lhe for possível para melhorar a sociedade

    Um bom dia, Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São,
      Ele é genuíno, humilde, humano.
      E, como ele próprio diz na entrevista, se for a hora, não há nada a fazer.
      Não vai viver obcecado e em redomas por causa disso.
      Um ser humano realmente fascinante.

      Eliminar
    2. Acabei de ver agora mesmo a entrevista,

      Realmente impressiona e, mais uma vez, me faz lembrar tanto João Paulo I.

      Esperemos que assim se conserve e que o deixem viver.

      Acerca da Cúria, li há tempos um livro escrito por elementos da mesna - mas em que só um se identificou por se encontrar jubilado: "O Vaticano Contra CRisto"

      Sou crente, mas não pertenço a nenhuma religiãp, pois não considero que necessite de mediação entre mim e o Grande ESpírito( ou o que lhe quiserem chamar): interessa sim a sinceridade da pessoa e acho que até quem não crê deve ser respeitado.

      Bom resto de dia.

      Eliminar
  4. É deste papa que a igreja e os cristãos precisavam neste momento - um papa vivo e simples de coração. A mensagem mais importante de todas - a da filantropia e bondade. Vivemos hoje tempos históricos.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Raquel Mark,
      Acrescentar o quê ao que escreve?
      Nada, obviamente.

      Eliminar
  5. Cada vez mais me surpreende pela positiva...e subscrevo o que dizes e também todos os dias peço a Deus que o deixe acabar a sua obra, numa esperança de que este mundo se torne menos animalesco e mais humano.

    Os políticos, os "mercados que escondem os rostos", todos que entraram na voracidade que sabemos... deveriam ser fechados em salas e obrigados a ouvirem toda esta mensagem...até cairem para o lado!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Fatyly,
      Acredito que ele venha a ter uma influencia muito positiva a todos os níveis.
      Até porque, com Francisco, não há retórica, há exemplo.
      E isso é o mais importante.

      Eliminar
  6. Caro Amigo Pedro Coimbra!
    Tomei a liberdade de compartilhar aquela preciosa fotografia onde seu saudoso avô materno aparece junto ao bonde! Grato por nos brindar com tão significativa lembrança familiar!
    Caloroso abraço! Saudações memorialistas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Foi o meu pai quem ma enviou, caro Amigo João Paulo de Oliveira.
      Atrevo-me a dizer que o meu pai sentiu muito mais a perda dele (sogro) do que do próprio pai
      Isso acho que diz tudo acerca de uem era o meu avô
      Grande abraço!!

      Eliminar
  7. Concordo Pedro. O Papa é um homem cheio de bondade e boa vontade.
    Fará um ótimo trabalho, com certeza!
    Que Deus o proteja sempre.
    Um bj

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Rezo para que isso aconteça, Gisa.
      O Mundo precisava de Francisco
      Bejs

      Eliminar
  8. Foi uma emoção a muito não visto por aqui. Francisco parecia se sentir em casa. Foi um Pai maravilhoso. Fez muito por todos nós.Deixou saudades. Foi inesquecível!!!

    abç

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. A simplicidade e a bonomia de Francisco conquistam quem com ele convive com muita facilidade, Margoh.
      Um dos muitos dons que ele possui.

      Eliminar
  9. Deixo a emoção sentida[todos os dias era assim]

    http://www.youtube.com/watch?v=m_OV2HP6w7Q

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Só de ver já impressiona e emociona, Margoh

      Eliminar
  10. Embora tenha muitas reticências em relação à Igreja, partilho a sua opinião sobre o Papa Francisco. O mundo estava a precisar de uma voz com autoridade como a dele, que ponha os dedos nas feridas deste mundo globalizado à imagem de Belzebú,
    O Pedro conhece as reticências que eu coloquei quando ele foi eleito. Pois bem... aqui estou a dar a mão à palmatória e a declarar-me fervoroso admirador do Papa Francisco. Pelo seu discurso, pela sua postura e pela sua prática. BRAVO!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Francisco vai enfrentar (já enfrenta) muitos obstáculos, mexer com um ninho de vespas, carlos.
      Mas ele é corajoso e determinado.
      Dentro da Cúria Romana e dentro do Banco do Vaticano acredito que haja muito boa gente com insónias.

      Eliminar
  11. E tão diferente do seu antecessor! (de quem não gostava nada, diga-se!...) Vamos ver se não acontece nada de mal a este Papa. Francisco - como o meu pai e o meu irmão. Há uma "superstição" na família do meu pai - que eu vou passando, sem mal - que os Francisco(s) eram todos muito boas pessoas mas infelizes... E eu penso nosso tantas vezes!

    Abraço cá do ocidente...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este Francisco parece-me acima de tudo feliz, Graça.
      Genuinamente feliz.
      Aquele brilho no olhar, aquelas gargalhadas, também são genuínas, nada de plástico.
      Também confesso que não gostava nada de Bento XVI.
      Um abraço desde Macau

      Eliminar
  12. Ainda não vi a entrevista mas gostei muito do seu post. Parece-me genuíno como diz e vai ter que enfrentar muitas feras dentro da Igreja. Oxalá consiga vencer.

    Parabéns Pedro pela sensibilidade revelada. Sou católica não praticante mas gosto de rezar à minha maneira-:))
    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos no mesmo barco, ana.
      Sou católico, não gosto desta Igreja.
      Mas gosto de rezar.
      Não tenho dúvidas que Francisco vai ter que enfrentar muitos obstáculos.
      mas ele é corajoso, determinado.
      Beijinho!

      Eliminar
  13. Parece um homem simples e mais próximo do povo que os seus antecessores, mas é esperar para ver que rumo dá à Igreja... :)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Teté,
      Como já referi noutras ocasiões, não se esperem revoluções.
      A Igreja não é nada dada a revoluções.
      Alterações, acredito que sim.
      Mas nada de revoluções.
      Beijocas!

      Eliminar
  14. Dizia, em tom profético (profecia que se concretizou), o Pe. António Vieira: "Antigamente baptizava-se os convertidos; hoje é preciso converter os baptizados".
    Para bom entendedor, meia palavra basta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tá bem, tá bem, FireHead.
      A gente entende.

      Eliminar
    2. E contra mim eu falo também, pois não sou hipócrita. Neste momento também sou mais um que precisa de ser convertido.

      Eliminar
    3. O Padre Luís Sequeira dizia-me que, às vezes, é preciso ralhar com Ele.
      Você está a atravessar uma fase dessas, FireHead.
      Nada de muito grave.

      Eliminar