20 de agosto de 2013

Já ouviu falar em silly season?


A expressão silly season designa o período de tempo em que o espaço noticioso é dominado por matéria frívola.
Uma expressão que já é conhecida desde o século XIX, mas que ganha novas dimensões, verdadeiramente surpreendentes, por estes dias.
Último exemplo - a entrevista de Judite de Sousa a Lorenzo Carvalho, no noticiário da TVI, em horário nobre.
E as reacções a essa entrevista.
O voyeur que há em mim, face a tanto brado e tanta polémica, procurou a famigerada entrevista no Youtube.
Para encontrar o quê?
Um garoto idiota, fútil, pimba, oco, que esbanja a imensa fortuna que ele e a família possuem pura e simplesmente porque lhe apetece e no que lhe apetece.
E uma jornalista, paga a peso de ouro, crispada, a fazer desta matéria notícia e a criticar o modo como o garoto gasta o seu dinheiro.
Mais silly que isto é realmente muito complicado de encontrar.
Notícia, matéria merecedora de atenção noticiosa e de indignação cívica, é o desperdício de dinheiros públicos por parte de quem quer que, utilizando o poder delegado que recebe para os gerir, abusa desse poder e os esbanja em proveito próprio ou de grupos de interesses.
A maneira como o pobre menino rico gasta o seu dinheiro, o dinheiro da família, não só não é notícia, como é apenas problema dele e da família.
Ponto.
Sem vírgula.
Mas com final!

30 comentários:

  1. O dinheiro é do tatuado, logo ele faz com ele o que bem entender, não sei porque é que a Judite, que não deve passar fome devido ao ordenado que tem, andou a dar palpites. A mulher possivelmente estava ressabiada (se calhar ainda está) por ter sido encornada pelo careca da câmara de Sintra...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. FireHead,
      Já imaginou o que seria fazer isto em Macau?
      Todos os dias, a todas as horas, tínhamos uns palermas como este na televisão a dizer como é que gastavam o dinheiro DELES.
      E essa é que é a questão central - a massa é do gajo.
      Até pode limpar o rabo com notas de cem euros que ninguém tem nada com isso.
      A Judite, quem sabe se por causa do Seara, já reconheceu que teve um momento infeliz.
      Já teve muitos, diria eu.

      Eliminar
    2. Se calhar tem inveja do tatuado...

      Eliminar
  2. Nem me recordava do nome do rapaz mas quando se falou em Pamela Anderson lembro-me de ter lido algo num dos blogues. Talvez neste. Ainda fui capaz de ouvir os primeiros minutos depois, evidentemente, desliguei. Não tive paciência ou disposição para mais. O meu tempo é demasiado precioso : ) mesmo que seja para não fazer nada, um nada que me poderá dar prazer. : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quase 17 minutos, em horário nobre, para o menino dizer que é rico e gasta a massa toda em futilidades.
      E a fulana ralhar com ele.
      Mais silly que isto, Catarina....

      Eliminar
  3. Não ouço nem vejo TV. Gostava das entrevistas da Judite, mas pareceu-me tendenciosa a querer levar os entrevistados para a sua linha de pensamento.
    A visão que ela tem é dela porque nem todos pensam da mesma maneira.
    Por último é escandaloso pagarem-lhe aquele ordenado.
    É pronográfico aquele dinheiro que roubam diariamente através da EDP (taxa de audiovisuais) para saciar a gula destes e outros vampiros....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais uma razão para ser estranha aquela indignação dela, luis.
      Um perfeito disparate!
      Aquele abraço!!

      Eliminar

  4. Gostei muito deste teu post... e podia até assinar por baixo.

    Ainda ontem usei essa expressão num comentário por aí algures e com precisamente o mesmo contexto em mente.
    É Silly e isso já diz tudo...


    Vejo pouquíssima televisão e em tempo de verão menos ainda... mas soube desta entrevista porque a minha mãe me falou dela e acabei por ir ver de quem se tratava o entrevistado para, como se costuma dizer, não morrer estúpida.
    Não tenho por hábito entrar na onda da maledicência e do "corte na casaca alheia" pois recuso-me a "dar para esse peditório"... mas posso dizer não só que achei no mínimo estapafúrdia a entrevista, mas mais ainda o terem-lhe dado o destaque que deram como se se tratasse de um assunto de Estado!

    E apesar de não gostar particularmente da profissional em causa, revolta-me ver que as pessoas quase "lincham" a mulher por ter feito a entrevista que fez (misturando elas sim a vida pessoal da jornalista que também não é para aqui chamada) e esquecem-se que há por trás dela (e estou a referir-me à entrevista em si) muitas mais pessoas envolvidas e que têm a responsabilidade de gerir uma estação de televisão que faz tudo apenas com o fito que ganhar audiências a todo custo!


    Beijinhos de verão (^^)
    (vou até à praia que hoje está por aqui muito calor)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Afrodite,
      E eu podia assinar por baixo o comentário.

      Obviamente que a Judite de Sousa não é a única responsável pela entrevista.
      Quem permite que uma parvoíce destas ocupe espaço em horário nobre é, tanto ou mais, culpado do que ela.
      Que estupor de interesse jornalístico tem isto?
      Zero!
      Serve apenas para as crónicas de escárnio e maldizer.

      Tal como a mistura da vida privada da senhora com a sua vida profissional.

      Boa praia!!
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Já ouvira falar na entrevista, porque Judite (que nunca considerei uma jornalista por aí além, embora tenha melhorado muito)reconheceu face à crítica que lhe fez Marcelo de Sousa que não estava num dia bom .

    O jornalismo português está em muito mau estado e este incidente nem é , por pior que seja( não vi nem verei a entrevista),o que mais prova isso.

    São os fretes feitos ao Governo, é permitir que os Partidos e o Governo façam declarações aos meios de comunicação social sem direito a perguntas, é esta patetice dos briefings em que elementos do Governo dizem coisas que podem ser publicadas e outras não, são os políticos transformados em comentadores ....

    Enfim, como em quase tudo e infelizmente, Portugal, está a descer assustadoramente de nível. Como, pelos vistos, até esta gentinha e similares , a quem é dado tempo de antena também prova.

    Boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São,
      Transformar esta tolice em matéria jornalística, e em controvérsia, é ridículo.
      Tão simples quanto isso.
      Boa semana!

      Eliminar
  6. Conforme leste também já me pronunciei sobre o assunto e acho acertivo este teu texto e comentário de Afrodite e sinceramente acho que a TVI perdeu muito com esta sub-directora da programação.

    Sobre a vida privada, quer dela, quer dele...só desejo que sejam felizes.

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fatyly,
      É isso mesmo - vidas privadas não devem, à partida, ser objecto de tratamento no espaço noticioso.
      As excepções a esta regra serão poucas e terão que ser muito bem justificadas.
      Não é manifestamente o caso.
      Beijos

      Eliminar
  7. Verdadeiramente 'silly foi Judite.
    Na linha do que se tem observado noutras situações.

    O assunto não vale um euro mas, entendeu a prestigiada TVI (ahahah) fazer dele uma chamada à subida do 'share'.

    Lorenzo é rico, o dinheiro é dele e faz com ele o que quiser.
    Judite é tola, má profissional, recebe quase 27 mil euros por mês e, creio, não andará a perguntar a quem quer que seja, como gastar os trocos que lhe sobram para além da sopa.

    O Pedro lembra-se do que Judite fez a uma colega de trabalho, Ana Leal?
    Posso mas não interessa nada, arranjar mais uma dúzia de motivos demonstradores da muito má qualidade de Judite. Profissional e pessoalmente.

    Aquele abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Não me recordo desse episódio com a Ana Leal, António
      Mas confesso que nunca esperei que a TVI, que começou como canal da Igreja, chegasse à baixaria que é hoje em muitos domínios.
      Aquele abraço!!

      Eliminar
  8. Eu sempre considerei a judite muito Silly...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Arriscaria dizer que, desta vez, ela se excedeu Tétisq

      Eliminar
  9. Devo ser das poucas que não ouvi a entrevista. Até pelas razões que o Pedro refere: quero lá saber como o menino rico gasta o seu dinheiro! O dinheiro é dele e da família, não é meu, portanto não tenho nada a ver com isso. Além que não me parecia que o fulano acrescentasse alguma coisa de interessante, ao ser entrevistado! Pronto, a Judite passou-se, mas também não me interessa minimamente. E verdade seja dita que na silly season há outros assuntos que ao menos me fazem rir, então para quê perder tempo? :)))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, verdadinha, Teté - para parvoíce é melhor procurar algumas que nos façam rir.
      Não é manifestamente o caso.
      Beijocas!

      Eliminar
  10. Amei. Ponto. Não acrescentava, nem retirava nada. Este 'artigo' está top.!!

    ResponderEliminar
  11. Ó Pedro, mas ainda quer mais silly do que as conversinhas de família que a Juju tem com o professor aos domingos? Silly, very silly, the silliest!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas eu não assisto ao que o Carlos bem apelida de homilias do Marcelo, Graça.
      Dessas estou safo.
      E não vou procurar na net.
      O homem quer ser PR.
      E está a preparar terreno para isso.

      Eliminar
  12. Não vi a entrevista, mas li nas redes sociais sobre o assunto e ouvi a penitência que ela fez em directo durante a homilia do Marcelo. Disse " todos temos direito e ter um dia mau".
    O problema é que os dias de Judite são quase todos maus. Principalmente neste Verão em que, além de afectada pela silly season,parece estar a acusar o problema do divórcio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa parte, dessa homilia, eu também vi, Carlos.
      No Facebook, salvo erro.
      Mas, e estamos de acordo, a Judite tem muito dias maus.
      Já os tinha mesmo antes dos problemas pessoais que está a atravessar.

      Eliminar
  13. Idiotices dignas de uma idiota como é... Judite Sousa, Pedro!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estavam muito bons um para o outro, Ricardo.
      Evitavam era de meter este vómito em horário nobre no espaço noticioso de uma estação televisiva.
      Aquele abraço!!

      Eliminar
  14. De regresso, e a colocar as leituras em dia, por aqui o bom humor continua como sempre e os assuntos sérios também...

    Parei para comentar este post porque de facto também acabei por falar sobre esta situação e de facto o que tenho a dizer é que, incrível incrível é o tempo e a energia que se perde com estes disparates!
    Mas enfim, mais do mesmo, modinhas de caça as bruxas que se vão embora tão depressa como chegam.

    Beijinhos! Espero que esteja tudo bem por Macau :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tipicamente silly season, Catarina.
      Seja bem regressada!
      Tudo na maior aqui por Macau!
      Beijinhos

      Eliminar