4 de julho de 2013

INGLESES E SUA ESTRANHA JUSTIÇA


Em 2003, um deputado inglês chamado Chris Huhne foi apanhado por um radar dirigindo em alta velocidade. 

Para não perder a carta de condução, pois na Inglaterra é feio uma autoridade infringir a Lei, a mulher dele, Vicky Price, assumiu a culpa.

O tempo passa, o deputado vira Ministro da Energia, o casamento acaba, a Vicky decide vingar-se e conta a história para a imprensa.
Como é na Inglaterra, o tal do Chris Huhne é obrigado a demitir-se, primeiro do Ministério e depois do Parlamento.

ACABOU A HISTORIA?
NÃO !

Na Inglaterra é crime mentir para a Justiça e a Justiça sentenciou o casal envolvido na fraude do radar, em 8 meses de cadeia para cada um. 
E vão ter de pagar multa de 120 mil libras, uns 150 mil euros.

Segredo de Justiça? Nem pensar, julgamento aberto ao público e à imprensa.
Segurança nacional? Nem pensar, infractor é infractor.
Privilégio porque é político? Nadica de nada!

E o que disse o Primeiro Ministro David Cameron quando soube da condenação do seu ex-ministro: 'É uma conspiração da média conservadora, para denegrir a imagem do meu governo.' 
Certo? Errado !
O que disse o Primeiro Ministro David Cameron acerca do seu ex-ministro foi o seguinte: "É para que todos fiquem a saber que ninguém, por mais alto e poderoso que seja, está fora do braço da Lei."

Estes ingleses são um bando de botocudos.

Só mesmo nesses paísesinhos capitalistas europeus um ministro perde o cargo por mentir a um guarda de trânsito.

Que falta de .. evolução!

13 comentários:

  1. Este também é um país (o Canadá) que tem evoluído muito pouco... Ou se demitem ou são “forçados” a demitir-se. Os escândalos têm-se sucedido num espaço de tempo relativamente pequeno, quer a nível municipal, quer a nível federal. Este povo não é assim tão brando ... que falta de evolução! : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho acompanhado as notícias, Catarina.
      Idem, aspas, para Macau.
      Mas aqui não são obrigados a demitir-se.
      Realmente, não há outro comentário a fazer - que falta de ....evolução! :)))

      Eliminar
  2. Estimado Amigo Pedro Coimbra,
    Os bifes esses são assim desde sempre, já ao contrário dos tai políticos em Portugal que só arranjam problemas e se enchem com a compra de submarinos e não só, a justiça essa é cega e como tal a tal venda continua para eles.
    É assim já.
    Abraço amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dá-me a sensação que justiça começa a ser zarolha, Amigo Cambeta.
      Só apanha algumas coisas/pessoas.
      Aquele abraço!

      Eliminar
  3. Resumindo: as mulheres f... os homens.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se se chateiam são terríveis, FireHead.
      Saiam de baixo!!!

      Eliminar
  4. Não sejam "mauzinhos" para a Justiça Portuguesa, por exemplo, na Madeira nos últimos meses vários Autarcas foram condenados pela 1ª Instância, o "problema" é que depois recorrem e recorrem e os Juízes que fizeram Justiça na 1ª Instância estiveram a trabalhar para o boneco e fazerem figuras de "urso"!

    Abraço, Pedro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dê-me um exemplo de um país que ache que tem uma Justiça eficiente, Ricardo :)))

      Eliminar
    2. Pois, Pedro, mas em Portugal todos os males parecem vir ...da Justiça! Qual incompetência do Governo, Assembleia da República, Presidente da República, qual quê?

      Jesus, já enoja!

      Eliminar
  5. É estranho como essa notícia nos parece tão estranha ! eheheh
    Nós, como povo evoluído que somos na Justiça, não entendemos implicações com pessoas "tão importantes" como essa, só possível no tempo das cavernas ! rsrsrs
    eheheh
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui,
      Como respondi ao Ricardo, diga-me lá um país que ache que tem um sistema judicial eficaz.
      Só um :))))
      Aquele abraco

      Eliminar
  6. Nesse aspecto, os portugueses são muito evoluídos! :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Insisto, Carlos - Portugal tem recursos que sobem para baixo?
      Ora, ora! :))

      Eliminar