25 de junho de 2013

Papa Francisco: 100 Dias de Atuação
















Comunicado da Iniciativa dos Padres Austríacos em 19 de junho de 2013

Nós declaramos…

... que nestes primeiros três meses de atuação, o Papa Francisco deu vários passos claros que incitam a esperança e que vinham sendo aguardados, há muito tempo, por uma  grande maioria do povo da Igreja. O Papa Francisco restituiu a simplicidade, a modéstia e um estilo abordável em relação ao ofício que lhe foi confiado, com isto sinalizando sua vontade de conduzir a Igreja de um jeito novo. Altas são as expectativas de que ele vai estabelecer um exemplo pessoal e levará o Vaticano a servir a Igreja com novas maneiras.

Nós ganhamos esperança…

com a maneira distinta e cooperativa do Papa Francisco em relação aos seus colegas bispos, e esperamos que ele em breve dê passos para um novo companheirismo com eles na condução da Igreja, por todo o mundo: por meio de uma reavaliação do Sínodo dos Bispos como uma instituição de verdadeira co-gestão e de participação na condução, uma reavaliação das diferentes regiões da Igreja espalhada pelo mundo e uma valorizaação das Conferências dos Bispos, baseada na subsidiariedade como um princípio fundamental da da doutrina social cristã.

... a partir de sua busca da bênção do povo, e nós esperamos que em breve ele dê passos em direção a incluir o povo com suas próprias experiências de fé e de vida e com seus dons e talentos pessoais, na tomada de decisões fundamentais em relação à Igreja: pelo reconhecimento dos respectivos direitos fundamentais  de todos os batizados e pelas estruturas sinodais de participação dos batizados nas decisões relativas à Igreja.

... a partir de seus esforços em busca de se aproximar do povo, e esperamos que em breve ele dê claros passos de apoio às congregações  como pilares da Igreja, compartilhando a vida cotidiana do seu povo, celebrando com ele sua fé, e mostrando solidariedade nas situações de dificuldade, assegurando o acesso à função de direção das congregações a todos os batizados que comprovarem a necessária aptidão, sejam eles casados ou não; mulheres ou homens; pela abolição da prática de excluir pessoas dos sacramentos da Igreja, por haverem fracassado no casamento e buscarem um novo começo numa nova relação.

... a partir de seu empenho de falar da fé desde um novo ângulo, e nós esperamos claros passos em direção ao desenvolvimento de uma linguagem moderna, atual, de oração e de idéias e conceitos que façam parte de nossa fé.

... a partir de sua visão de uma Igreja dos pobres e para os pobres, e nós esperamos que esta Igreja se desfaça de suas posses supérfluas e apoie as congregações e os padres em seu compromisso de promover estruturas globais humanas e justas.

... a partir da designação de um grupo de cardeais para reformar o Vaticano como elemento central da Igreja enquanto instituição de âmbito mundial, e nós esperamos novas medidas em direção a uma cultura da transparência bem como de responsabilidade na prestação de contas como uma nova forma de diálogo e de resolução de conflito ao interno da Igreja.

Aos bispos apelamos...

… que não esperem pelas decisões e ações do Papa, mas o incentivem a levar adiante as reformas em nossa Igreja, e para implementar medidas com esse objetivo.

... que parem com a fusão de paróquias e que busquem junto com o Papa novas formas de gestão paroquial.

... que insistam em seu direito de participar dos processos de tomada de decisão de nomeação de bispos, e de defender novas formas de participação dos batizados na nomeação de bispos.

Nós continuamos unindo nossas forças…
... para apoiar as paróquias na manutenção de sua independência e no acompanhamento, em palavra e ato, de sua lida em busca de um futuro vigoroso.

Nós criamos uma rede em escala mundial...

… com grupos com idéia semelhante de padres na Áustria, na Alemanha, na Inglaterra, na França, na Irlanda, na Suíça e nos Estados Unidos. Juntos vamos trabalhar por uma Igreja que seja credível, moderna e orientada para o bem-estar do povo.

Pfarrer-Initiative Marschallplatz 6 A-1120 Wien +43(0)720 983170 www.pfarrer-initiative.at



(Trad.: Alder J.F. Calado)

21 comentários:

  1. O Papa Francisco foi um presente de Deus à Sua Igreja na actualidade.
    O Espírito Santo vai operando nele as mudanças necessárias para o nosso tempo. Este é um enviado por Jesus de Nazaré para a condução do povo de Deus. Não será um exclusivi dos católicos mas de todo o povo e em toda a terra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. luis,
      O Papa Francisco é a grande (única??) referência no Mundo na actualidade.
      Nada ali soa a falso.
      Aquela bonomia, aquela simplicidade, aqueles humanismo e ecumenismo são mesmo genuínos.
      Efectivamente, e subscrevo por inteiro o que escreveu, um enviado de Deus para iluminar um Mundo em convulsão.

      Eliminar
  2. Um Papa que está a fazer a diferença, sem dúvida. Para melhor ou para pior, mais daqui a uns tempos saberemos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para melhor, FireHead, digo-o já.
      E assino por baixo o comentário do luís.
      A Igreja precisava de Francisco, o Mundo precisava de Francisco.

      Eliminar
    2. A propósito do comentário do Luís, a Igreja não precisa de mudanças porque Deus é o Mesmo ontem, hoje e sempre. As Suas leis não mudam, portanto não mude o homem o que Deus estabeleceu. O mundo vai de mal a pior, será que é a Igreja que tem de acompanhar o mundo na mudança para pior? Ou será antes o contrário, o mundo é que precisa de se adaptar à Igreja para se salvar? Não nos esqueçamos que o modernismo é uma heresia condenada por muitos Papas da Igreja.

      Eliminar
    3. Mas isto também é um assunto que dá panos para mangas e eu neste momento NÃO SOU católico.

      Eliminar
    4. Que revolta é essa, Firehead?
      Inspire-se em Francisco.
      Momentos difíceis, muito complicados mesmo, acontecem a todos.
      E ajudam-nos a crescer, a ficar mais fortes.
      Mesmo que a gente não perceba, se revolte, ralhe com Ele, Ele sabe o que está a fazer.

      Eliminar
    5. Isto é um assunto que prefiro guarder para mim, amigo. Não leve a mal. O problema não é nem nunca foi a Igreja. O problema são muitas pessoas que dela fazem parte e dela dizem fazer parte. E também porque ando de costas voltadas com Deus, mas talvez seja apenas uma fase, como tantas outras.

      Eliminar
    6. Respeito inteiramente, Firehead.
      São assuntos íntimos, não são para ser discutidos em praça pública.

      Eliminar
    7. Concordo plenamente com vc Pedro realmente não são assuntos para serem discutidos em praça pública.Abraço.

      Eliminar
    8. Demasiado pessoais e íntimos para serem objecto de discussões publicas, Emaculada Porto.

      Eliminar
  3. Subscrevo e acho que, mesmo que o seu pontificado seja curto, já marcou e muito pela diferença, humildade...não fugir mas estar com as pessoas.
    Vamos a ver como correrão as jornadas da Juventude no Brasil.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele tem o carisma e a capacidade de estar próximo das pessoas para fazer desse acontecimento algo inolvidádel, Fatyly.

      Eliminar
  4. Nós precisavamos de Francisco como de pão para a boca!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Mundo precisava dele, Mariposa Colorida.
      A grande referência da actualidade

      Eliminar
  5. Próximo, Moderno, Profundo, Carismático, caro amigo Pedro!

    Aquele Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O comentário do luís, e o seu, dizem tudo, Ricardo

      Eliminar
  6. Gostei muito desta frase do Luís:

    "O Papa Francisco foi um presente de Deus à Sua Igreja na actualidade."

    :)

    ResponderEliminar
  7. COMO FAÇO PARA CONSEGUIR UMA FOTO DO PAPA FRANCISCO COM A POMBA EM SUA MÃO? ESTOU PROFUNDAMENTE APAIXONADA POR ESTA FOTO. ME AJUDE A CONSEGUÍ-LA. MEU e-mail: evacm@uol.com.br
    FICA NA PAZ DE JESUS
    EVA DA COSTA MOREIRA

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eva,
      Basta copiar daqui.
      Nem sei onde encontrei estas fotos, francamente

      Eliminar