10 de junho de 2013

Deus salve a República!

Porque hoje é Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, vou alterar a rotina e não vou publicar as habituais anedotas.
Fica antes um grito simultaneamente de alarme e de esperança.


Em Dezembro de 1914 com a República a iniciar o caminho para a sua perdição, que se arrastaria por um longo calvário de mais doze anos, o Presidente da República, Manuel de Arriaga convida, em desespero, Brancamp Freire, Magalhães Lima e Machado dos Santos para formarem Governo. Todos recusam. Este último, o herói da Rotunda, terá dito a frase que hoje pode ser repetida como uma prece na forma de um grito que desta malfadada terra ecoe por todos os Céus: «Senhor Presidente, apesar de sermos ambos livres pensadores, permita-me V. Exª esta expressão: Deus salve a República!»

Via A Revolta das Palavras (http://revoltadaspalavras.blogspot.com/)

BOA SEMANA!!!

14 comentários:

  1. Caro Amigo Pedro Coimbra!
    Nesta data tão significativa desejo a você e aos seus patrícios muita pertinácia, porque tenho convicção que a perniciosa crise que os assola e os deixa com a autoestima combalida passará com celeridade!
    Caloroso abraço! Saudações lusófilas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Amigo João Paulo de Oliveira,
      Mais uma vez afirmo que é um prazer e uma honra privar com pessoas com o seu nível intelectual e cívico.
      Portugal está a atravessar um período muito complicado na sua já longa História.
      Mas acredito que o ultrapassará e que sairá destes momentos complexos revigorado, reforçado.
      E acredito que uma boa parte da solução para tão complicados momentos passe pelo espaço alargado da Lusofonia.
      É só haver vontade política, e os sinais são encorajadores, que o espaço da Lusofonia, na sua diversidade, pode tornar-se uma referência no Mundo.
      Grande abraço e votos de boa semana!!

      Eliminar
  2. Respostas

    1. Como referi na resposta ao nosso Amigo João Paulo de Oliveira, acho que vamos sair desta crise revigorados.
      Vai ser difícil, vai demorar, mas vamos sair deste mau período mais fortes.
      Aquele abraço e votos de boa semana!!

      Eliminar
  3. Que a Républica seja salva, que possamos voltar a comemorar o dia de portugal sem revolta, indignação e tristeza como sinto hoje e vejo nos olhos de muitos portugueses.
    Boa semana Pedro

    bejinho e uma flor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vai acontecer, Adélia.
      Vai ser complicado, vai demorar algum tempo, mas vai acontecer.
      Beijinho e votos de boa semana

      Eliminar
  4. O problema é mesmo esse: homens honestos e de bem consideram não ter o estofo necessário para liderar o destino da Nação, e então o poder é tomado pelos outros, que só se querem dar bem, estando-se nas tintas para o País...

    Beijocas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nesse aspecto (personalidades fortes, marcantes) o panorama é desolador, Teté.
      Mas, em boa verdade, é só em Portugal?
      A nível de lideranças só vejo neste momento duas lideranças carismáticas, fortes - Obama e o Papa Francisco.
      Beijocas!

      Eliminar
  5. Como não gosto de anedotas, ou mais precisamente, nunca as compreendo, prefiro este grito de esperança.

    Gostei especialmente das suas palavras, Pedro:

    "...vamos sair desta crise revigorados. Vai ser difícil, vai demorar, mas vamos sair deste mau período mais fortes."

    Penso o mesmo!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ematejoca,
      Há espaço para tudo - para rir, para o disparate, para reflectir.
      Há espaço e tempo para tudo.

      Mantenho, ipsis verbis aquilo que escrevi.
      Por várias vezes, já.
      Vai ser difícil, vai demorar, mas vamos sair desta crise mais fortes, revigorados.

      Eliminar
  6. A nossa República bem precisa de ser salva! "Deus salve a República!"

    ResponderEliminar