26 de fevereiro de 2013

Preços proibitivos, ou loucura total?


Na imagem, o empreendimento Windsor Arch Macau, uma enorme "parede" situada frente ao Jockey Club e à zona onde, futuramente, ficará instalada a zona intermodal de transportes planeada pelo Executivo de Macau.
Escolhi o Windsor Arch para ilustrar este texto, como podia ter escolhido o One Grantai, o One Oasis, o One Central.
A escolha do Windsor Arch surge apenas como resultado de, muito recentemente, me ter sido dito, por fonte fidedigna, que um apartamento no topo destes edifícios, com 4000 pés quadrados de área, custa a módica quantia de 50 milhões de hong kong dólares (cerca de 5 milhões de euros).
Um apartamento, sublinho.
Não se trata de uma vivenda de luxo, em zona nobre, com uma área brutal.
Quando se pergunta a(s) razão(ões) que justifica(m) tão disparatado preço, as respostas apontam para a enorme área comum (220 000 pés quadrados, no projecto) com todas as facilidades que se possa imaginar, para além de serviços como catering, buttler, concierge.
Tudo, sublinhe-se, no projecto.
Todas estas facilidades e serviços a serem partilhadas pelas centenas (milhares??) de residentes que vão habitar aquela urbanização.
Uma vez que não estamos a falar do centro de Manhattan (nem sequer do centro da Taipa!); que esta urbanização de luxo (???) vai ter mesmo à frente um centro intermodal de transportes (metro, autocarros, táxis) e atrás uma bomba de gasolina; pergunta-se - está tudo doido??!!
Com 50 milhões de hong kong dólares não será possível comprar uma vivenda, em zona bem mais nobre, com as mesmas facilidades mas para uso privativo do proprietário, contratar pessoal para prestar os tais serviços de luxo, mais uma vez em exclusivo para o proprietário da vivenda, e ainda ficar com algum dinheiro?
Talvez fosse uma boa questão para colocar aos responsáveis governamentais quando hoje se deslocarem à Assembleia Legislativa para responder a interpelações dos deputados, algumas visando precisamente a situação caótica do mercado imobiliário em Macau.
Deixar de lado a teoria, as estatísticas, e, parafraseando os nossos irmãos brasileiros, "cair na real"

33 comentários:


  1. O pior é que, com as loucuras dos loucos ricos, entramos numa espiral inflaccionista que afecta todos, Catarina.
    Não me posso queixar porque tive a visão e a sorte de comprar quando era possível.
    Mas penso em quer comprar agora, sobretudo os mais jovens, os casais mais jovens.
    Como se passa a mesma selvajaria no mercado de arrendamento, este então praticamente desregulado, os jovens enfrentam um drama.

    ResponderEliminar
  2. Estimado Amigo Pedro Colimbra,
    Para mim já não é surpresa porque vi in loco o preço de alguns andares ai na Taipa, zona de sua residència, cujos preços eram de arrepiar, bem como o lauguer de 25 mil patacas por mês naqueles prédios defronte do Hotel Lisboa e junto ao hotel Oriental.
    Igualmente tive a sorte de comprar a cvasa nos velhos, nos dias de hoje teria que ir viver para o alberque, é mesmo uma loucura total.
    Abraço amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Preços de loucos, Amigo Cambeta.
      Os Ocean, junto ao Seng Cheong, um T3, pedem de renda mensal 18 000 HKD.
      Mete-me impressão o tormento que os jovens, especialmente os jovens casais, estão a enfrentar.
      Aquele abraço!!

      Eliminar
  3. Por muito estranho que possa parecer esses apartamentos vendem-se muito rapidamente comparando com outros de preços muito mais baixos.
    São muitas as pessoas a viverem em dificuldades e com salários baixos. Estas nunca conseguem adquirir um apartamento de baixo custo.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Aqui em Macau já não há preço baixo, luis
      É tudo disparatadamente caro.
      E vende-se tudo, o mais caro e o mais barato.
      De doidos, mesmo!

      Eliminar
  4. Pedro, atento ao paralelismo que fez entre que reside num condominio e numa vivenda, sou forçado a afirmar e parafraseando um brasileiro «E o burro sou eu?».

    Aquele abraço e ...haja dinheiro para tanta loucura (só que ele acaba)!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ricardo,
      Acredito que isto já é economia virtual.
      Anda-se a jogar Monopólio sem dinheiro.
      E, mais dia, menos dia, dá borrada.
      De doidos, mesmo!!
      Aquele abraço

      Eliminar
  5. Da Assembleia não podemos contar com nada. Tanto a uns como a outros lhes convem este estado de coisas. Fartar vilanagem

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Os maiores especuladores estão lá sentados ou muito bem representados, Hugo.
      É a loucura total!!!!
      Aquele abraço!!

      Eliminar
  6. Existe por aí o termo escrúpulos?

    O brasileiro cai mais no real...
    :)

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. António,
      Nesta selva do imobiliário nao há regras, escrúpulos, vergonha, limites.
      Há especulação pura e simples.
      E tentar ganhar mais e mais ...........
      Aquele abraco

      Eliminar
  7. Quando rebentar a "bolha", já se sabe quais as consequencias e efeitos...

    Nao quero o mal a ninguem, mas se suceder, gostava de ouvir estes srs. que trabalham nas empresas de fomento predial...

    Soube, que estiveram em casa dum amigo meu, que apesar de ser um T4, o edificio tem cerca de 30 anos (media de vida 50/Macau), (fica no fim da Av. Conselheiro Ferreira de Almeida/ uma Zona habitacional para "os designados classe média/ que segundo serv. Estatisticas salario medio dum casal 18 mil mop's +ou-)... e disseram: seu apartamento vale concerteza 8 milhoes...

    A resposta foi imediata: se me derem 8 milhoes agora, garanto que nao levo nada,excepto as duas "garrafeiras"...

    Pois nunca mais apareceram...

    ResponderEliminar
  8. Nao tarda... vejo recados do gov. de HK constantemente a alertar para nao investirem em propriedades fora do alcance das possibilidades...

    Entao, os q têm podem arriscar e petiscar ou arruiunar... os q não têm jamais lá chegarão... seja, como for, é mau...

    Lembrar que tem havido terramotos, tsunamis economico-financeiros uma vez por decada desde 1974, se não estiver enganado...

    1974, 1987, 1997, 2008, o proximo... 201X...

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Jan Jan,
      Enquanto houver novos empreendimentos ligados ao Jogo para abrir esta porcaria não acaba.
      E haver mais gente a fazer promessas dessas.
      Está mesmo tudo doido!!
      Grande abraço!!!!

      Eliminar
  9. Para lá de gente multi-milionária poder dar-se ao luxo de desbaratar dinheiro em más compras caras, a questão que se põe é a seguinte: alguém quererá ser mordomo desses fregueses, contratados pelo empreendimento e ao serviço de outros? E se os patrões não gostarem do seu mordomo? E o cattering fornece comida de qualidade para todos os gostos?

    Bom, só lhe digo que se fosse por cá, isso ia dar salganhada da grossa: com problemas em áreas comuns muito menores, às vezes a vizinhança anda toda às turras... :)

    Mas como é lógico, mesmo que fosse multi-milionária não ia comprar um apartamento desses!

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Teté,
      Repare que eu sublinho, duas vezes, no projecto.
      Sim, é que não faltam exemplos de promessas de mundos e fundos, NO PROJECTO.
      Na realidade, acaba por ser um caixote com buracos e as promessas vão todas por água abaixo.
      Beijocas!!

      Eliminar
  10. O certo é que se vendem...e num dos comentários falas dos "jovens" o que ocorreu em Portugal desde 1979/80 não havia casas para alugar e os filhos para seguirem a sua vida tiveram de comprar casa por o crédito ser mais barato e milhares e milhares não foram além das suas possibilidades.
    Com a crise instalada, com a falta de ética e de valores morais quer por quem nos governou e governa, quer pela porcaria de uma (Des)União Europeia cortaram as pernas a milhares. Uma hipoteca era a garantia de compra...e claro as leis foram moldadas de forma que ao entregarem uma casa esta ser avaliada por um valor bem inferior à divida ainda existente e ficarem reféns de Bancos. Como é que é? Depois é vendida e ou leiloada cadê o dinheiro? e continuam reféns? Como é que é?

    De 80 a 86 e para quem se lembra houve uma demanda de portugueses, casas, carros etc. não eram pagos e ou entregues aos bancos e como tal...a hipoteca respondia sempre pela dívida!

    Se eu tivesse cinco milhões nunca compraria uma casa mas de uma certeza tenho...sairia de Portugal...mas jamais ir viver para o Oriente.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Fatyly,
      O crédito já foi mais fácil por estas paragens.
      Ainda é fácil, até porque os bancos estão cheios de dinheiro e precisam de o fazer circular, mas já foi mais.
      Perfeita loucura!!

      Eliminar
  11. A habitação está impossível em Macau, amigo. A minha sorte é ter família aí...

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. FireHead,
      Eu foquei o post no mercado de compra e venda.
      No arrendamento é igualzinho.
      Melhor, ainda é mais desregrado.
      Por isso lhe perguntei se tinha aqui onde ficar.

      Eliminar
    2. Tenho. Vou viver com um tio meu em Macau. Mas também tenho primos na Taipa.

      Eliminar
  12. É de ficar de boca aberta com tamanha loucura !!! (???)
    .

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Mas é bem real, Rui.
      Parece mentira, mas é bem real.

      Eliminar
  13. Pelas notícias que vou tendo de Macau e pelo que o Pedro aqui descreve, não me admirarei muito se dentro de alguns anos a bolha imobiliária chegar a essas paragens. E todos sabemos o que vem depois, não é?

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Carlos,
      Enquanto houver empreendimentos novos para inaugurar (será assim até, pelo menos 2016/2017) e a mãezinha China não fechar a torneira, esta loucura continuará.
      Até um dia.....

      Eliminar
  14. Especulação total é de doidos!

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  15. Coimbramigo

    Aí tens desses paredões aos montes. Por cá temos uma crise fdp.
    Mas não há-de ser nada, porque um dia (quando, não sei) os gajos que nos executam, vão dar uma volta ao bilhar grande. O que nos falta é um Buiça!!!

    E o teu FêCêPê continua na frente - até jogar com o Sporting B. Aliás o teu clube mudou de nome, agora é o Sporting Clube do Porto: Moutinho, Varela, Ismailov e Levezinho. Que molho de brócolos...

    擁抱緊

    H

    ResponderEliminar

  16. FerreirAmigo,
    Estas porcarias tapam a luz natural, não permitem a circulação do ar (provocam efeito estufa) são visualmente agressivas.
    A minha casa fica num prédio com 6 andares.
    Uma raridade em Macau.
    Foi uma das razões que me levou a comprá-la.


    O Puorto aproveita as pérolas que o Sporting cria e deita fora.
    Lembras-te do Futre?
    Estará o Nani a caminho (envolvido no negócio James)?

    Grande abraço!!!!

    ResponderEliminar
  17. fiu fiu (assobiando)... 5milhões de euros é muita massa! Sobretudo tendo em conta os problemas de inflação que daí advêm...

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Para estes gajos nao, Poppy.
      Acabo de ouvir um caramelo de Hong Kong a dizer que ainda há muita margem para subida ate, pelo menos, acompanhar Hong Kong.

      Eliminar