15 de agosto de 2012

Se eu fosse dirigente de um clube de futebol



Todos os anos, no início da época futebolística, em Dezembro/Janeiro, e no final da mesma época, a lenga-lenga repete-se.
O jogador "A", contratualmente ligado ao clube "B", é desejado por "X" clubes.
Por via de regra, grandes clubes, com forte poder de compra, perfeitamente embevecidos com as qualidades fantásticas do jogador "A", contratualmente ligado ao clube "B".
Um jogador fantástico, que encanta de tal forma os clubes interessados que estes estão dispostos e disponíveis para  levarem a cabo qualquer acto tresloucado que lhes garanta a presença do magnífico jogador "A" nos seus plantéis.
Depois.....bem, depois são as notícias nos meios de comunicação social, as declarações do jogador "A", dos dirigentes e simpatizantes do clube "B", dos dirigentes e simpatizantes dos inúmeros clubes interessados no jogador "A", da família, amigos, cão, gato e periquito do jogador "A". 
E, no meio deste turbilhão, há competições a decorrer, troféus a serem disputados, prestígio dos clubes em jogo, muito dinheiro a correr e a escorrer.
Até que se chega ao final do período de transferências e se fica com uma sensação em tudo semelhante à que se tem no final da corrida dos espermatozóides - são muitos a participarem, mas são poucos os que passam, muitos menos os que realmente triunfam!
Concordo com o treinador do Porto (não é muito frequente) quando afirma que ter um mercado de transferências aberto até 31 de Agosto é pura estupidez.
Os clubes não saberem com quem contam quando já estão em competição?
Para idiotice....
Mas, enquanto as leis não forem alteradas, têm que ser cumpridas.
E é aqui que, se fosse dirigente de um clube de futebol, adoptaria uma postura rígida, clara e concreta.
Falando só do mercado de transferências que se prolonga até 31 de Agosto, seria assim:
No início da pré-época, os jogadores seriam convocados, um a um, sendo-lhes comunicado qual o montante que o clube exigiria receber pela transacção do respectivo passe até ao dia, digamos, 25/26 de Agosto.
Esse valor seria substancialmente inferior ao fixado nas respectivas cláusulas de rescisão, mas seria o valor a ser entregue ao clube para que o clube aceitasse prescindir do concurso do atleta.
Dessa data (25/26 de Agosto) até ao final do período de transferências (31 de Agosto), os jogadores só poderiam sair do clube mediante o pagamento do valor estipulado nas respectivas cláusulas de rescisão.
Façam-se as devidas adaptações para Dezembro/Janeiro.....
Toda a gente ficava a saber com o que podia contar, não havia necessidade nenhuma de longos processos negociais, de intermediários, vendedores de banha da cobra, recados e respectivos  mensageiros.
Será assim tão complicado implementar uma medida destas?
Não me parece.
Fica a ideia/proposta.

5 comentários:

  1. Curiosamente o João Gobern, que agora integra o "Trio d'Ataque" da RTPN na qualidade de benfiquista (deixou, finalmente, de ser um comentador imparcial independente), falou precisamente disso, do como seriam as coisas se ele fosse dirigente, a propósito da situação do Eduardo Barroso e do José Gomes da Silva.
    De resto, uma excelente escolha. O Gobern é daqueles benfiquistas sérios que não se deixam intimidar pelos adversários. Na verdade o comentador benfiquista ideal seria o Ricardo Araújo Pereira, mas aí coitadinhos dos comentadores afectos a outros clubes. :)
    Até ao final do mês ainda haverá muitas novidades, amigo. O Benfica tem uma equipa completamente desiquilibrada, principalmente do meio campo para trás, com falta de alternativas viáveis, pelo que, ou corrige já isso enquanto é tempo, ou será mais um ano a ver navios.

    ResponderEliminar
  2. FireHead,
    O comentador benfiquista anterior não era o Júlio Machado Vaz?
    Gosto do tipo.

    Como gosto do João Gobern.
    Um tipo que nunca escondeu o facto de ser benfiquista.
    Ser independente nos comentários não significa não ter gostos, opções.
    E, nesse processo com o João Gobern, confundiram as duas coisas.

    Como diz, o RAP não.
    Rebentava tudo :))

    Até 31 de Agosto vamos ver muitas movimentações, FireHead.
    O Benfica precisa de equilibrar a equipa, concordo.
    O Porto, se perder, e acredito que sim, Rolando (substituído por Abdoulaye??), Álvaro Pereira, Moutinho(??), Hulk (depois do que disse, tem que sair), terá que ir às compras.
    E, sem Hulk e Moutinho (???) a equipa vai tremer muito.

    Até ao fim do mês, e agora que acabaram os JO, vamos ver muita movimentação.

    ResponderEliminar
  3. E assim se vai distraindo o povo!

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  4. Mais coisa menos coisa, ´creio que é isso que se passa no nosso clube, Pedro.
    Agora que as regras têm de mudar rapidamente ninguém tenha dúvidas e eu seria mesmo mais radical. Transferências a meio da época acabavam, porque desvirtuam muita coisa no futebol.

    ResponderEliminar
  5. Adélia,
    Também é preciso.
    De agruras já se falou demasiado.
    Beijinho


    Carlos,
    Também não era nada má ideia.
    Mas, obviamente, as nossas propostas iam dar cabo da carteira a muita gente.
    Como tal, vamos cantar - Dream, deam, dream

    ResponderEliminar