16 de maio de 2012

Cama.....


15 comentários:

  1. Estimado Amigo Pedro Coimbra,
    Por vezes não é assim tão linear, ainda à dias a minha esposa, enquanto dormiamos na cama de casal, ela caiu e ficou com o braço direito cortado, e tudo porque eu cosntumo dormir com um travesseiros dos grandes e como me viro várias vezes durante a noite, coitada dela caiu da cama.
    Abraço amigo

    ResponderEliminar
  2. Pedro
    A solução passa por comprar uma daquelas camas duplas que há em muitos hoteis, com rodas.
    Já me aconteceu no meio duma "conversa" uma das camas pôr-se a andar e a "conversa" acabar no chão.
    Abraço
    Rodrigo

    ResponderEliminar
  3. Caro,

    por enquanto, ainda não tenho esses problemas, no entanto, temos uma cama king-size que quase é preciso uma marcação para nos encontrarmos durante a noite. Porém, a dimensão do leito marital não é impeditiva de "conversas" no mesmo. :DDD

    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  4. Amigo Cambeta,
    O meu amigo é uma excepção.
    Pobrezinha da sua mulher!!! :))
    Aquele abraço


    Quem manda "conversar" em camas com rodinhas, Rodrigo?
    Derrapa, faz peão e dá acidente!! :)))
    Aquele abraço


    Ricardo,
    A cama de casal lá em casa é enorme!
    Eu, desde garoto, adormeço e acordo quase sem me mexer (já a minha mão dizia que era muito fácil fazer a minha cama).
    A minha mulher (as filhas nesse aspecto são iguais à mãe) dá cabo dos lençóis, das almofadas, parece que andou à bofetada a noite toda.
    E esta dessarumação toda acontece mesmo quando não há "conversas", caramba!! :)))
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  5. Eh eh eh!
    Está boa, mas às vezes é ao contrário da imagem! :)

    ResponderEliminar
  6. Caro confrade Pedro Coimbra!
    Será que alguém já problematizou e resolveu apresentar uma dissertação de Mestrado sobre tão palpitante tema?!...
    Já vislumbro um título picante e bacante: "A cama no viés de um assecla do Kama Sutra"!!!!
    Ché, pelo jeito as mal amadas e peçonhentas senhoras de Santana vão fazer minha cama...
    Caloroso abraço! Saudações repousantes!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderEliminar
  7. Aquio em casa não, Smas.
    NUNCA!!! :)))
    Bjs

    Só o meu amigo Prof. João Paulo de Oliveira para me fazer rir mais com o comentário do que com o post!!!
    Repito, é um privilégio tê-lo por aqui!!
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  8. Pode crer! Elas são mesmo assim! Começamos cada qual do seu lado e quando acordo já ela está agarrada a mim no meu lado!

    ResponderEliminar
  9. Eu ainda me estou a rir do comentário do Rodrigo da sua aventura da cama com rodinhas... Não é por mal, é mesmo porque não consegui conter-me... Há lá coisas :)

    ResponderEliminar
  10. Não concordo com esssa divisão.
    Pois eu ao contrário da imagem, fico bem na pontinha, do meu lado da cama.
    Eheheh
    Beijo

    ResponderEliminar
  11. :) um bocado confuso e pelo esquema pareceu-me que poderia haver risco eminente de queda :)

    ResponderEliminar
  12. Muito bom. Acho que vou "gamar" a imagem.

    ResponderEliminar
  13. FireHead,
    Acordar agarrados não é problema.
    O problema é ser quase empurrado para fora da cama!! :))

    Catarina,
    Era mesmo para rir.
    Há coisas, "conversas", que não se devem misturar com rodas :)))


    Carlota,
    A Carlota é uma excepção.
    O seu marido é um sortudo!! :)))
    Beijo

    Gábi,
    Da parte masculina, não é?
    Pois, pode acontecer.
    Mesmo sem rodas.... :)))


    Marciana,
    Ladrão que rouba a ladrão.....:))))

    ResponderEliminar
  14. Não há nada como camas separadas, mas ainda melhor, são quartos separados (como cá em casa) ou apartamentos separados como no caso da Simone de Beauvoir e Jean-Paul Sartre.

    ResponderEliminar
  15. Camas separadas nem é má ideia, ematejoca.
    Quartos separados, também pode ser.
    Apartamentos separados?
    Isso já é separação a mais!! :))

    ResponderEliminar