31 de maio de 2011

Direito à abstenção


Nos últimos dias, tenho recebido várias mensagens, por correio electrónico e no Facebook, todas com o mesmo conteúdo - tenho que votar nas eleições legislativas que se realizam no próximo dia 5 de Junho.
Se não o fizer, sou um péssimo cidadão, estou a deixar a decisão relativa ao futuro do meu país nas mãos de terceiros, sou um irresponsável.
Muito semelhante aos mails que prometem fortuna, saúde, prosperidade,..... se nós os enviarmos imediatamente a "x" pessoas.
E desgraças sem fim se não o fizermos.
Curioso......eu estava absolutamente convencido que o voto, ao contrário de outros países, ainda não é obrigatório em Portugal.
Estou enganado?
Se estiver, por favor informem-me.
Envolvido nestes pensamentos, como sou um tipo algo curioso, fui ver se encontrava uma definição simples de abstenção.
Aqui está ela:
"Em política, abstenção é o ato de se negar ou se eximir de fazer opções políticas. Abster-se do processo político é visto como uma forma de participação passiva, não como exclusão social (...)."
Se bem entendo, quando alguém se está nas tintas para o desfecho de um processo eleitoral, abstém-se.
Não perde o seu direito de cidadania, não se torna num irresponsável.
Apenas exerce a opção, consciente, de não optar por nenhuma das soluções que lhe são propostas.
Como as soluções que me são propostas não me agradam, mas mesmo nada!!, nem sequer são suficientes para me motivarem uma deslocação à assembleia de voto para depositar na urna um voto em branco, ou nulo, posso exercer o meu direito à abstenção em paz e sossego?!

HISTÓRIA DE PORTUGAL MUITO CONDENSADA

Tudo começou com um tal Henriques que não se dava bem com a mãe.

E acabou por se vingar na pandilha de mauritanos

que vivia do outro lado do Tejo.

Para piorar ainda mais as coisas, decidiu casar com uma espanhola qualquer

e não teve muito tempo para lhe desfrutar do salero

porque a tipa apanhou uma camada de peste negra e morreu.

Pouco tempo depois, o fulano, que por acaso era rei,

bateu também as botas e foi desta para melhor.
Para a coisa não ficar completamente entregue à bicharada,

apareceu um tal João que, ajudado por um amigo de longa data

que era afoito para a porrada, conseguiu pôr os espanhóis a enformar pão

e ainda arranjou uns trocos para comprar uns barcos ao filho

que era dado aos desportos náuticos.

De tal maneira que decidiu pôr os barcos a render

e inaugurou o primeiro cruzeiro marítimo entre Lisboa e o Japão

com escalas no Funchal, Salvador, Luanda, Lourenço Marques, Ormuz,

Calecute, Malaca, Timor e Macau.

Quando a coisa deu para o torto,

ficou nas lonas só com um pacote de pimenta para recordação

e resolveu ir afogar as mágoas,

provocando a malta de Alcácer-Quibir para uma cena de estalo.

Felizmente, tinha um primo, o Filipe, que não se importou

de tomar conta do estaminé até chegar outro João

que enriqueceu com o pilim que uma tia lhe mandava do Brasil

e acabou por gastar tudo em conventos e aquedutos.

Com conventos a mais e dinheiro a menos,

as coisas lá se iam aguentando até começar tudo a abanar

numa manhã de Novembro.

Muita coisa se partiu.

Mas sem gravidade porque, passado pouco tempo,

já estava tudo arranjado outra vez,

graças a um mânfio chamado Sebastião que tinha jeito para o bricolage

e não era mau tipo apesar das perucas um bocado amaricadas.
Foi por essa altura que o Napoleão bateu à porta a perguntar

se podia ficar com isto.

Levou com os pés dos ingleses que queriam o mesmo.

Outro João tinha dois filhos e queria pôr o Pedro a brincar com o irmão mais novo, o Miguel,

mas este teve uma crise de ciúmes e tratou de armar confusão

que só acabou quando levou um valente puxão de orelhas do mano

que já ia a caminho do Brasil para tratar de uns negócios.

A malta começou a votar mas as coisas não melhoraram grande coisa.

E foi por isso que um Carlos anafado levou um tiro nos coiratos

quando passeava de carroça pelo Terreiro do Paço.

O pessoal assustou-se com o barulho, escondeu-se num buraco e
vieram os republicanos que meteram isto numa guerra onde
ninguém nos queria.

Na Flandres levámos tiros que fartou

disparados por alemães.

 Ao intervalo, já perdíamos por muitos

mas o desafio não chegou ao fim porque uma tipa vestida de

branco

apareceu a flutuar por cima de uma azinheira

e três pastores deram primeiro em doidos, depois em mortos

e mais tarde em beatos.

Se não fosse por um velhote das Beiras, a confusão tinha

continuado

mas, felizmente, não continuou e Angola continuava a ser nossa

mesmo que andassem para aí a espalhar boatos.


Comunistas dum camandro!

Tanto insistiram que o velhote se mandou do cadeirão abaixo

e houve rebaldaria tamanha que foi preciso pôr um chaimite

e um molho de cravos em cima do assunto.

Depois parece que houve um Mário qualquer que assinou um papel

que nos pôs na Europa e ainda teve tempo para transformar uma lixeira

numa exposição mundial e mamar uma seca da Grécia na final do futebol.


E o Cavaco?

O Cavaco foi com o Pai Natal e o palhaço no comboio ao circo...



P.S. Bem vindo Miguel!!!

O Homem e a Avestruz

Um homem entra num restaurante com um avestruz atrás dele....

A empregada pergunta o que querem.

O homem responde: - Um hamburguer, batatas fritas e uma Coca.

E vira-se para a avestruz.

- E você, o que é que quer?

- Eu quero o mesmo, responde a avestruz.

Um tempo depois a empregada entrega o pedido e a conta no valor de 22 euros.

O homem coloca a mão no bolso e tira o valor exacto para pagar a conta.

No dia seguinte o homem e a avestruz voltam, e o homem pede:

- Um hamburguer, batatas fritas e uma Coca.

E vira-se para a avestruz:

- E você, o que é que quer?

- Eu quero o mesmo, responde a avestruz.

De novo o homem coloca a mão no bolso e tira o valor exacto para pagar a conta.

Isto torna-se uma rotina, até que um dia a 'garçonette' pergunta:

- Vão querer o mesmo de sempre?

-Não, hoje é sexta e eu quero um bife do lombo com salada, diz o homem.

- Eu quero o mesmo, diz a avestruz.

Após trazer o pedido, a empregada entrega a conta e diz: - Hoje são 48 euros.

O homem coloca a mão no bolso e tira o valor exacto para pagar a conta, colocando em cima da mesa.

A empregada não controla a sua curiosidade e pergunta:

- Desculpe, senhor, mas como é que faz para ter sempre o valor exacto a ser pago?

E o homem responde:

- Há alguns anos achei uma lâmpada velha e, enquanto a esfregava para limpar, apareceu um génio que me ofereceu 2 desejos. O meu 1º desejo foi que eu tivesse sempre no bolso o dinheiro que precisasse para pagar o que eu quisesse.

- Que ideia brilhante! Falou a empregada. - A maioria das pessoas desejam ter um grande valor em mãos, ou algo assim, mas o senhor será sempre rico enquanto viver !

- É verdade, tanto faz se eu for pagar um litro de leite ou um Mercedes, sempre tenho o valor necessário no bolso.

E a empregada perguntou:

- Agora, o senhor pode explicar-me a avestruz...?

O homem fez uma pausa, suspirou e respondeu:

- O meu 2º desejo foi ter como companhia alguém com um rabo grande, sem celulite, que rebolasse bem o andar, pernas altas, e que concordasse comigo em tudo...

Humor... algarvio - Tá Linde!!!!!!


Pergunta o miúdo à mãe:

- Ó mãe, o qué um insete ?

- Ê cá nã sê, preguntá mana ...!

- Ó mana, o qué um insete ?

- Pôs nã sê... preguntó pai ...!

-Ó pai, o qué um insete ?

-Ó mê granda burre... um insete sã Oite ...!

Provérbios dos povos (7)


"Quando as armas estão prontas, o bom senso desaparece."
(Provérbio Árabe)

You thought you knew everything?! (13)

Almonds are a member of the peach  family

E agora os anos 70 (102)

30 de maio de 2011

Já nem a Judiciária vê o Sporting como um grande

As notícias dos últimos dias, que nos dão a conhecer as investigações que a Judiciária está a levar a cabo, e nas quais são visados o Porto e o Benfica, fizeram-me pensar que já nem a "bófia" considera o Sporting um dos grandes.
Nem uma investigaçãozita, uma denúncia anónima, umas luvas, umas viagens, uma "fruta"....nadinha!!
As saudades que os "lagartos" devem ter de outros tempos, pá!!
Volta "bigodes" que estás perdoado!!
Agora é uma sensaboria, o relaxe total.
Fica aqui a prova:

A sala de treino do Sócrates

Era um segredo bem guardado, mas...finalmente descobriu-se como o Sócrates se treina para falar às bases do PS.

Tu nunca me enganaste!!!


Quem é o Grande exemplo da tua vida?

São só 2 ou 3 continhas e será revelada uma Grande surpresa, algo que ainda não tinhas consciencializado!

Mas não faz mal... Mais vale tarde do que nunca...

1) Escolhe o teu número preferido de 1 a 9;

2) Multiplica-o por 3;

3) Soma 3 ao resultado;

4) Multiplica o resultado por 3;

5) Soma os dígitos do resultado.

Anda para baixo...

Vê o número que corresponde ao teu exemplo de vida :

1. Albert Einstein

2. Nelson Mandela

3. Ayrton Senna

4. Helen Keller

5. Bill Gates

6. Gandhi

7. George Clooney

8. Thomas Edison

9. José Sócrates

10. Abraham Lincoln

P.S.: Pára de escolher outros números, este é o teu ídolo, ADMITE-O!!!!!!!!!

Dizes mal do homem, mas depois descobre-se que é o teu modelo de vida...

TU NUNCA ME ENGANASTE!...

O maior nervo do corpo

Qual o maior nervo do corpo?

Você sabia que no corpo humano há um nervo que conecta o olho ao ânus?

É o chamado Anal Optic Nerve, e é responsável por dar às pessoas uma perspectiva de merda na vida.

Se você não acreditar, puxe um fio de cabelo do cu e veja se ele não lhe traz uma lágrima ao olho.

Provérbios dos povos (6)


"Na árvore do silêncio está o fruto da segurança."
(Provérbio Árabe)

You thought you knew everything?! (12)


A 'jiffy' is an actual unit of time for 1/100th of a second.

A shark is the only fish that can blink with both eyes.

A snail can sleep for three years.

(I know some people who could do this too!)

E agora os anos 70 (101)

29 de maio de 2011

In a league of their own


Ferguson reconheceu: «O Barcelona foi a melhor equipa que defrontámos desde que sou treinador. Ninguém nos tinha dado uma pancada tão grande.»

Estas palavras do mítico treinador do Manchester, na conferência de imprensa que se seguiu à final da Champions, resumem perfeitamente o que se passou no jogo.
O Barcelona, favorito a conseguir o título, "apenas" porque é, de longe!!, a melhor equipa da actualidade, atropelou o Manchester.
O 3-1 final pode até considerar-se um pouco lisongeiro para os ingleses.
A jogar naquele jeito único, inimitável, a equipa blaugrana chegou perto dos 70% de posse de bola (já é um hábito), trocou-a entre os seus jogadores como se houvesse entre eles e a bola uma qualquer atracção fatal, e, quando a perdia, o carrossel que se monta sempre que os barcelonistas têm a bola, imediatamente se desfazia para dar lugar a uma concha que se fecha de uma forma quase impenetrável.
Há ali jogadores que, para além de possuirem uma técnica fenomenal, dão a sensação de possuirem o dom da ubiquidade.
Iniesta e Xavi são os melhores exemplos dessa realidade.
E há Messi.
Que, a jogar nesta equipa do Barcelona, é o Alf (lembram-se da série televisiva??) do futebol - uma coisa do outro mundo!!
Não há volta a dar - o Barcelona é a melhor equipa do Mundo.
E está num patamar muito superior em relação aos adversários.
As questões que sobram são - por quanto tempo? haverá capacidade de regeneração deste plantel? quem lhes poderá fazer frente? o que é que valem Guardiola e Messi noutra equipa?

Esqueçam as questões e, como dizem os ingleses, enjoy it while you can!!
O Manchester está a terminar um ciclo e a começar outro.
Jogadores como Van der Saar, Giggs, Scholes, estão a terminar as suas carreiras.
Outros, como Chicharito, Nani, Valencia, Anderson, estão a começar, ou tardam em descolar.
Face a estes dados, e ao que se viu ontem, a Champions está muito bem entregue.
À melhor equipa do Mundo.
A grande distância das outras.

Surpresa!!!

Como nascem os bebés actualmente!... (How things work nowadays!...)

Ménage à trois

Do blogue We Have Kaos in The Garden


Provérbios dos povos (5)


"Só se atiram pedras em árvores carregadas de frutos."
(Provérbio árabe)

You thought you knew everything?! (11)

A goldfish has a memory span of three seconds.

(Some days that's about what my memory span is!)

E agora os anos 70 (100)

28 de maio de 2011

A morte da executiva


Foi tudo muito rápido. A executiva bem-sucedida sentiu uma pontada no peito, vacilou, cambaleou. Deu um gemido e apagou-se. Quando voltou a abrir os olhos, viu-se diante de um imenso Portal.

Ainda meio tonta, atravessou-o e viu uma miríade de pessoas. Todas vestindo cândidos camisolões e caminhando despreocupadas. Sem entender bem o que estava a acontecer, a executiva bem-sucedida abordou um dos passantes:

- Enfermeiro, eu preciso voltar com urgência para o meu escritório, porque tenho um meeting importantíssimo. Aliás, acho que fui trazida para cá por engano, porque o meu seguro de saúde é Platina, e isto aqui está a parecer-me mais a urgência dum Hospital público. Onde é que nós estamos?

- No céu.

- No céu?...

- É.

- O céu, CÉU....?! Aquele com querubins, anjinhos e coisas assim?

- Exacto! Aqui vivemos todos em estado de graça permanente.

Apesar das óbvias evidências, ausência de poluição, toda a gente a sorrir, ninguém a usar telemóvel, a executiva bem-sucedida levou tempo a admitir que havia mesmo batido a bota.

Tentou então o plano B: convencer o interlocutor, por meio das infalíveis técnicas avançadas de negociação, de que aquela situação era inaceitável.

Porque, ponderou, dali a uma semana iria receber o bónus anual, além de estar fortemente cotada para assumir a posição de presidente do conselho de administração da empresa.

E foi aí que o interlocutor sugeriu:

- Talvez seja melhor a senhora conversar com Pedro, o coordenador..

- É?! E como é que eu marco uma audiência? Ele tem secretária?

- Não, não. Basta estalar os dedos e ele aparece.

- Assim? (...)

- Quem me chama?

A executiva bem-sucedida quase desabava da nuvem. À sua frente, imponente, segurando uma chave que mais parecia um martelo, estava o próprio Pedro.

Mas, a executiva tinha feito um curso intensivo de approach para situações inesperadas e reagiu logo:

- Bom dia. Muito prazer. Belas sandálias. Eu sou uma executiva bem-sucedida e...

- Executiva... Que palavra estranha. De que século veio?

- Do XXI. O distinto vai dizer-me que não conhece o termo 'executiva'?

- Já ouvi falar. Mas não é do meu tempo.

Foi então que a executiva bem-sucedida teve um insight. A máxima autoridade ali no paraíso aparentava ser um zero à esquerda em modernas técnicas de gestão empresarial. Logo, com seu brilhante currículo tecnocrático, a executiva poderia rapidamente assumir uma posição hierárquica, por assim dizer, celestial ali na organização.

- Sabe, meu caro Pedro. Se me permite, gostaria de lhe fazer uma proposta.

Basta olhar para essa gente toda aí, só na palheta e andando a toa, para perceber que aqui no Paraíso há enormes oportunidades para dar um upgrade na produtividade sistémica.

- É mesmo?

- Pode acreditar, porque tenho PHD em reorganização. Por exemplo, não vejo ninguém usando identificação. Como é que a gente sabe quem é quem aqui, e quem faz o quê?

- Ah, não sabemos.

- Percebeu? Sem controlo, há dispersão. E dispersão gera desmotivação. Com o tempo isto aqui vai acabar em anarquia. Mas podemos resolver isso num instante implementando um simples programa de targets individuais e avaliação de performance.

- Que interessante...

- É claro que, antes de tudo, precisaríamos de uma hierarquização e um organograma funcional, nada que dinâmicas de grupo e avaliações de perfis psicológicos não consigam resolver.

- !!!...???...!!!...???...!!!

- Aí, contrataríamos uma consultoria especializada para nos ajudar a definir as estratégias operacionais e estabeleceríamos algumas metas factíveis de leverage , maximizando, dessa forma, o retorno do investimento do Grande Accionista... Ele existe, certo?

- Sobre todas as coisas.

- Óptimo. O passo seguinte seria partir para um downsizing progressivo, encontrar sinergias high-tech, redigir manuais de procedimento, definir o marketing mix e investir no desenvolvimento de produtos alternativos de alto valor agregado. O mercado telestérico, por exemplo, parece-me extremamente atractivo.

- Incrível!

- É óbvio que, para conseguir tudo isso, teremos de nomear um board de altíssimo nível. Com um pacote de remuneração atraente, é claro. Coisa assim de salário de seis dígitos e todos os fringe benefits e mordomias da praxe.

Porque, agora falando de colega para colega, tenho a certeza de que vai concordar comigo, Pedro. O desafio que temos pela frente vai resultar num Turnaround radical.

- Impressionante!

- Isso significa que podemos partir para a implementação?

- Não. Significa que a senhora terá um futuro brilhante... se for trabalhar com o nosso concorrente. Porque acaba de descrever, exactamente, como funciona o Inferno...

Max Gehringer
(Revista Exame)

Vamos lá mudar isto!

SÓCRATES - PS pede contenção de gastos nesta fase dificil do país

Provérbios dos povos (4)

"Quem estuda, e não pratica o que aprendeu, é como o homem que lavra e não semeia."
(Provérbio Árabe)

You thought you knew everything?! (10)

A cat has 32 muscles in each ear.

E agora os anos 70 (99)

Aqui, numa versão muito posterior com a participação de Simone

27 de maio de 2011

"O golfe como desígnio nacional" de Ricardo Araújo Pereira


Em Portugal, o golfe é um desporto cada vez mais barato, e ser pobre é um desporto cada vez mais caro. A mensagem do Governo é clara: "Portugueses, não sejam pobres"

Ricardo Araújo Pereira

A intenção do Governo de reduzir para 6% a taxa do IVA sobre a prática do golfe é um orgulho para os golfistas e uma vergonha para os sindicalistas. Um grupo de pessoas com fraca organização coletiva, sem recurso a manifestações nem presença na mesa da concertação social, consegue ser mais eficaz na satisfação das suas justas aspirações do que a CGTP e a UGT juntas. O fenómeno volta também a indicar uma relação preocupante entre a contestação social bem sucedida e o uso de calças ridículas: depois de manifestantes dos anos 70, com as suas calças à boca de sino, terem obtido conquistas sociais importantes, os golfistas conseguem agora o seu lugar na história da luta reivindicativa. Parece evidente que os trabalhadores de hoje só não gozam de melhores condições de vida porque Carvalho da Silva não tem a argúcia de comparecer nas manifestações de pijama.

Além dos golfistas, o Governo também está de parabéns. É verdade que cedeu a um grupo social, mas soube fazê-lo enviando um sinal à sociedade: em Portugal, o golfe é um desporto cada vez mais barato, e ser pobre é um desporto cada vez mais caro. A mensagem do Governo é clara: "Portugueses, não sejam pobres." É tão caro ser pobre em Portugal, com todas as medidas que o Governo tem tomado para taxar a pobreza, que só por teimosia um grupo cada vez mais alargado de pessoas se mantém pobre. Por preguiça ou burrice não levam a sério o esforço que o Governo tem feito, através de cargas fiscais e outras penalizações, para desencorajar quem insiste em ter má qualidade de vida e premiar quem tem boa qualidade de vida. Quem vive melhor paga menos impostos e tem mais benefícios, mas nem assim os portugueses percebem que devem passar a viver melhor. É incrível.

A argumentação do Governo é, além do mais, impossível de rebater: o golfe constitui uma importante alavanca do turismo. Há inúmeros cidadãos estrangeiros que procuram o nosso país para praticar o desporto. Mas, depois de terem gasto vários milhares de euros em tacos, viagens e hotéis, se os obrigam a pagar uma taxa de 23%, igual à dos refrigerantes e das latas de conserva, pegam no seu equipamento e vão jogar para países em que o IVA não lhes dê cabo do parco orçamento que têm para alimentação, saúde e jato privado. Quem persiste em viver com dificuldades, envergonhando-se a si mesmo e ao País, e continua a queixar-se dos impostos sobre bens importantes, deve pensar no modo como pode contribuir para o turismo em Portugal. Aglomerem-se nas imediações dos campos de golfe e convençam os jogadores a beber leite achocolatado e iogurtes. Em princípio, o IVA dos produtos que eles consomem baixa imediatamente de 23 para 6 por cento. Não falha.

P.S. Bienvenido, Jose Ramon!!

A Vespa

Ao contrário do que se possa pensar, uma Vespa  não serve só para passear ou ir para o trabalho.
Serve também como ferramenta de trabalho árduo.
E em várias vertentes...

Pedagogia

Na sequência de mais um caso de bullying em Portugal, que pode ser visto aqui, lembrei-me disto:

E disto:

E ainda disto:

No, you CAN'T!!

OLHA SE O OBAMA NÃO O SEGURASSE…

Provérbios dos povos (3)


"Há cinco degraus para se alcançar a sabedoria:
calar, ouvir, lembrar, agir, estudar."
(Provérbio árabe)

You thought you knew everything?! (9)

TYPEWRITER is the longest word that can be made using the letters only on one row of the keyboard.

E agora os anos 70 (98)

26 de maio de 2011

Sai Valdano


No início da época, perspectivei como virtualmente impossível uma convivência pacífica entre dois enormes egos no Real Madrid.
Jorge Valdano, o estudioso do fenómeno futebol, o homem que foi gerindo o futebol dos merengues a seu belo prazer, actuando na sombra dos muitos treinadores que passaram pelo clube nos anos em que desempenhou o cargo de director desportivo.
E José Mourinho, o homem que gosta de controlar totalmente as equipas que dirige, que exige ser A estrela nos clubes que o contratam.
Tudo isto a ter lugar num clube já de si complicado, que persegue os êxitos do grande rival Barcelona, que gasta quantias obscenas de dinheiro, que tem um presidente megalómano que aposta tudo na política dos galácticos.
Os primeiros resultados negativos da equipa merengue trouxeram para a praça a pública a tensão que se adivinhava existir há muito no seio do clube.
Quando o Real se viu afastado do título espanhol, e do sonho Liga dos Campeões, escrevi aqui que Mourinho tinha agora todos os argumentos para exigir o tudo ou nada a Florentino Perez.
Exactamente o que o treinador português fez.
Confrontado com a escolha entre o treinador mais mediático da actualidade e um director desportivo já seriamente desgastado no seu prestígio, Florentino Perez deixou cair o argentino.
Uma vitória de Mourinho?
Sem dúvida.
Com que custos, só no futuro se saberá.
É que a próxima época tem de ser a época dos merengues.
O que significa, no mínimo, ganhar a liga espanhola e a Champions.
Convenhamos que não é fácil.
E, agora que Valdano está fora de cena, os adeptos merengues vão apontar baterias num só sentido.
Ao conseguir afastar Valdano do seu caminho, Mourinho, mais uma vez, chamou para si todas as atenções.
Para ser glorificado, ou crucificado, é o que veremos lá mais para a frente.
Mourinho, no imediato, só pode ter uma certeza - na próxima época será glória ou cruz.
Não haverá meio termo.
Les jeux sons faits!

Luís Oliveira vítima de ataque bárbaro


O Luís Oliveira é advogado em Macau.
E é um dos amigalhaços que por aqui fiz.
Ontem, a meio da tarde, em pleno centro da cidade, perto do seu escritório, foi atacado com ácido.
Ele e uma senhora que, por infortúnio, passava no mesmo local.
Transportado ao Hospital Conde de São Januário, o Luís encontra-se internado nos cuidados intensivos com queimaduras de 3º grau em várias partes do corpo.
Pelo que se vai sabendo, não corre risco de vida.
Mas a sua situação clínica inspira alguns cuidados.
Os ataques com ácido, ajustes de contas que pretendiam ferir a vítima, desfigurá-la, sem lhe tirar a vida, eram um fenómeno que já não se via há muitos anos em Macau.
Recentemente, Hong Kong viveu aterrorizada porque um louco atacava as pessoas, com ácido, nos locais mais movimentados.
Ao que se sabe, apenas para satisfazer uma qualquer preversão sádica.
O que aconteceu ao Luís afigura-se como algo bem diferente.
A vítima parece ter sido escolhida (não é o caso da senhora que foi atingida porque ia a passar no local errado à hora errada).
E atacada com requintes de pura malvadez.
Espero que seja detido, e punido exemplarmente, quem perpetrou tão vil ataque.
Porque não posso imaginar que um cidadão seja vítima desta barbárie e não haja consequências.
E espero que o Luís recupere, integral e rapidamente, dos ferimentos que sofreu. 


Frase do dia


"As únicas pessoas que ainda são capazes de resistir ao FMI são as empregadas de hotel"

Os governantes são iguais ao preservativo



O preservativo permite a inflação, impede a produção, destrói a próxima geração, protege um bando de @#$%lhos e ainda transmite um sentimento de segurança...

Enquanto, na verdade, alguém está sendo @#dido! ! !

Provérbios dos povos (2)


De que adianta correr quando estamos na estrada errada?
(Provérbio alemão)

You thought you knew everything?! (8)


There are only four words in the English language which end in 'dous': tremendous, horrendous, stupendous, and hazardous.

(You're not possibly doubting this, are you?)

There are two words in the English language that have all five vowels in order: 'abstemious' and 'facetious.'

(Check them out: a e i o u)

E agora os anos 70 (97)

25 de maio de 2011

Mini burka - um sucesso em França!!

Curta metragem (LOVEFIELD)

... DE CORTAR A RESPIRAÇÃO...VER  ATÉ AO FIM........
...Alfred Hitchcock não desdenharia...

3D sem óculos - AMAZING!!!

São cerca de 7minutos que vale ver!
VEJA O QUE SE PODE FAZER COM UM JOGO DE LUZES SOBRE A FACHADA DE UM PRÉDIO.

Provérbios dos povos (1)

"Ao fim do jogo, o rei e o peão voltam para a mesma caixa."
 (Provérbio italiano)

You thought you knew everything?! (7)

 The words 'racecar,'

 'kayak'

and 'level'

are the same whether they are read left to right or right to left (palindromes).

E agora os anos 70 (96)

PUBLICAR - OK, mas muito devagarinho.
COMENTAR - NADA!!!
Não se pode ter tudo, não é??

24 de maio de 2011

Definitivamente, o Blogger ensandeceu!!


O Blogger tem andado meio parvo.
Hoje resolveu não me deixar comentar os posts noutros blogues e responder aos comentários neste.
Mais alguém se confrontou com este problema??


Desenho animado de 1950 (Aguarela do Brasil)

Atendendo a uma solicitação do governo americano, que visava uma política de aproximação com o Brasil, Walt Disney fez esse e outros desenhos animados.
Era a época do final da Segunda Guerra Mundial, e o governo americano temia que o Brasil se tornasse um país comunista.
Essa maravilha foi criada nos anos 50, inteiramente à mão, sem computadores, efeitos digitais ou recursos mágicos do cinema de hoje.
As primeiras aparições do Zé Carioca.



Espectáculo multimédia nas Ruínas de São Paulo (Macau) inserido no Festival de Artes

O programa do Festival de Artes de Macau inclui uma performance de mapping audiovisual pela Telenoika.Net Audiovisual Open Creative Community. "Encontros",  que conta as histórias de um passado perdido, enquanto chama simultaneamente a atenção para os vestígios actuais de uma fachada icónica.
(Citação retirada do programa do Festival de Artes de Macau)



Integração regional no Delta do Rio das Pérolas

Apresentação do projecto daquela que poderá transformar-se rapidamente numa das zonas económicas mais dinâmicas do Mundo

You thought you knew everything?! (6)

The sentence, 'The quick brown fox jumps over the lazy dog', uses every letter of the alphabet.


(Now, you KNOW you're going to have to try this out for accuracy, right?)

E agora os anos 70 (95)

23 de maio de 2011

Porto vence Taça de Portugal com goleada

Para fechar de forma apoteótica uma época inesquecível, provavelmente irrepetível, o Porto goleou ontem o Guimarães (6-2) na final da Taça de Portugal.



Num jogo aberto, com uma primeira parte frenética (sete golos!!), o Porto, sem Helton, Falcao e Otamendi, foi terrível.
E feliz também, há que reconhecê-lo.
Abriu o marcador cedo, através daquele que viria a ser o herói desta final  - um puto (que craque!!) de 19 anos chamado James Rodriguez.
O Guimarães chega ao empate pouco depois, mas nem tem tempo de o saborear.
Na resposta, Varela, a passe de James, faz o 2-1.
E é a vez de o Porto não poder saborerar a vantagem.
Edgar empata, tudo isto no espaço de cerca de cinco minutos!
A partir daqui, a arrancada para a vitória.
Rolando faz o 3-2; Hulk o 4-2 de canto directo.
E chega o momento do jogo.
Fernando (muito trapalhão na final da Liga Europa e na final da Taça de Portugal) faz penálti, Edgar tenta converter, mas Beto defende.
E, logo a seguir, James faz o 5-2 e acaba com o jogo.
A segunda parte trouxe o hat-trick de James, deu para ver Fernando passar o testemunho (confirmou ontem que estará de saída) a Souza, ver Mariano despedir-se do Porto (a equipa fez tudo para que marcasse um golo), ver que o Porto tem uma panóplia de soluções tremenda.
Este, continuo a dizer, é o melhor plantel do Porto de que tenho memória.
Terá o Porto capacidade para manter os principais jogadores?
Não será fácil.
Uma final da Taça de Portugal que foi uma festa enorme, com muito futebol, muitos golos (já não havia assim tantos golos há quase 50 anos!), com o Porto a fazer o tri na Taça (só o Benfica o havia feito), a conseguir o quarto troféu da época (tinha acontecido o mesmo com Tomislav Ivic como treinador), a tornar-se o clube português mais titulado.

Tudo isto sob o comando de um treinador muito jovem, educado, elegante na sua postura e na relação com os adversários, profundo conhecedor do futebol, um líder precoce, perfeccionista, metódico, com um talento e uma capacidade de trabalho imensas.
Mas que vai mantendo uma humildade desarmante.
Brilhante!!!