24 de setembro de 2011

Empate entre Porto e Benfica pode deixar três equipas empatadas no primeiro lugar

Declaração prévia - não vi o jogo.
Não passou em Macau.
Ouvi parte do relato, li e ouvi comentários e reacções, vi resumos.
As minhas conclusões, depois de esmiuçar toda a informação, ficam aqui.
Se estiver errado, corrijam-me , por favor.


Princípio e fim -  o empate é um resultado justo.
Porque o Porto dominou a primeira parte, podia ter resolvido o jogo e não o fez.
Porque o Benfica foi melhor na segunda parte, teve coração, alma e classe para recuperar de duas desvantagens (o contraste com o desvario da época passada é gritante).
Num jogo intenso, bem disputado, rasgadinho, mas muito correcto (aquele lance do Cardozo não me parece nada de muito grave...), dentro e fora do campo, Jorge de Sousa foi o elo mais fraco.
Segurar um jogo com a amostragem de cartões é um erro, tira ritmo ao jogo, pode estragá-lo.
Ainda bem que não foi assim.
O que fica no final deste jogo?
A sensação que o Porto está mais fraco que na época passada;
que o Benfica está mais forte, com um plantel mais equilibrado, com mais soluções credíveis; que são, como afirmou Jorge Jesus, duas equipas muito equilibradas, muito iguais até; que este campeonato vai ser muito disputado (o Braga pode chegar hoje ao primeiro lugar e o Sporting aproximar-se); a ideia que, se o campeonato português não tem muita qualidade (Jorge Jesus acha que tem) tem de certeza muita emoção.
E a certeza absoluta que pode haver clássicos sem pedradas nos autocarros, desrespeito, arruaceiros.
Que continue a ser assim.

15 comentários:

  1. Duas partes distintas. Na 1ª o Benfica foi cilindrado, foi "encostado às cordas", mas o Porto não conseguiu dilatar a vantagem o que seria decisivo !
    Na 2ª, o Benfica reagiu e mereceu o empate (não a vitória, que de qualquer modo poderia ter acontecido para ambos os lados, mas seria injusta).
    O facto que mais me agradou : o disciplinar, dentro e fora do campo, dentro e fora do estádio, direcções e equipas técnicas ! ... Muito bom sinal para o futuro ! Assim venha a ser em Lisboa e no futuro ! O Futebol agradece !
    .

    ResponderEliminar
  2. Com uma defesa mais concentrada, o FCP jamais teria marcado como marcou. O primeiro golo foi duma falta completamente escusada do Maxi e o segundo foi num canto curto em que toda a defesa esteve aos papéis. Desta vez os adeptos do FCP não podem gozar com o guarda-redes do Benfica, que já é bem capaz de ser o melhor que o Benfica tem desde o saudoso Preud'homme. Teve lá uma defesa a remate de Fucile e que foi determinante, como a defesa determinante do Helton que impediu que o Cardozo bisasse.
    Se na primeira parte o Benfica foi cilindrado, então na segunda parte foi o Benfica que cilindrou. Se o Benfica não merecia ganhar, então é óbvio que o FCP também não merecia ganhar.
    Em relação à época passada, vale a pena salientar que o Jorge Jesus não inventou na estratégia e o Vítor Pereira não tem o Falcao que tanto jeito lhe deu. Mas também o Benfica agora tem o Garay, o Witsel, o Nolito e o Bruno César.
    Infelizmente há a registar o apedrejamento dos comboios onde viajavam os adeptos do Benfica em Coimbrões. Os emissários da UEFA não viajaram de comboio, o que é uma pena. Pelo menos conseguiram não apedrejar o autocarro do Benfica porque senão as consequências seriam desastrosas para o clube. O ambiente típico da Faixa de Gaza desta vez não prevaleceu e ainda bem para o futebol.

    ResponderEliminar
  3. Rui,
    Estamos completamente de acordo.
    Foi o próprio Jorge Jesus a dizê-lo também - qualquer das equipas podia, e pode, ganhar à outra.
    Ontem, o resultado que mais reflecte o que se passou é o empate.
    E congratulo-me pelo civismo que imperou dos dois lados.
    Assim é que é bonito.
    Um abraço

    FireHead,
    Os golos nascem SEMPRE de méritos e deméritos.
    A sabedoria é saber aproveitar ambos.
    O Benfica e o Porto têm excelentes guarda-redes.
    Daqueles que dão tranquilidade e são vozes de comando.

    Gozar com o Roberto, FireHead?
    Quem é que não gozava com ele?

    Os treinadores.
    De acordo.
    Jorge Jesus não foi "criativo" e lucrou com isso.
    Falcao faz falta ao Porto, como faria a qualquer equipa.
    É um matador terrível.
    Mas, como foi embora, há que procurar alternativas.
    Não conhecia esse episódio em Coimbrões.
    Mas, meu caro, em matéria de selvajaria, ninguém pode apontar o dedo ao parceiro.
    Em suma, e relativamente ao jogo, um empate justo.
    E um campeonato emotivo.
    Saudações desportivas

    ResponderEliminar
  4. Não gostei do resultado!!!

    Na casa onde agora me encontro há um canal de desporto, podendo ter visto o jogo de ontem, mas não quis ver. Os dois rapazes cá da casa (portistas ferrenhos) quase me meteram medo.

    Saudações de Vila-Nova de Gaia!

    ResponderEliminar
  5. EMATEJOCA,
    Eu também não.
    O Porto, a jogar em casa, é para ganhar.
    Mas foi um resultado justo, há que o reconhecer.
    Bjs e boas férias

    ResponderEliminar
  6. Um resultado que não me surpreendeu.
    O Porto teve bastante bem na 1ª parte, mas o meu Benfica foi superior na 2ª parte.

    Beijo

    ResponderEliminar
  7. Estou de acordo com quase tudo o que aqui se diz.
    Saliento, porque considero adequado, a disciplina fora e dentro do estádio.
    Lamento que os energúmenos do costume tivessem apedrejado o comboio onde seguiam adeptos do Benfica.
    Dois lances foram considerados polémicos: a simulação com queda e tudo de Fucile depois de ter sido tocado por Cardozo e a tentativa de agressão (cabeçada) de Hulk a Máxi Pereira (Ambas as situações podem ser vistas no meu blogue - a primeira com vídeo e a segunda com foto).
    Qualquer destes incidentes careceram da mostragem de cartão amarelo aos jogadores portistas.

    No cômputo geral considero o resultado justo.

    Saudações ... daqui, com amizade.

    ResponderEliminar
  8. Carlota,
    De forma curta e concisa, diz exacatamenet o que se passou.
    Beijo para si também

    Observador,
    Salienta o meu amigo e eu também.
    essa cambadad de indíos não entendo como é que não é apanhada e punida.
    Esses lances, essas polémicas, o pedido da expulsão do Cardozo, têm que ser encaradas de uma vez por todas como normais durante um jogo.
    Mais a mais, um jogo quentinho e rasgadinho como foi aquele.
    Eu até acho que o ábitro mostrou cartões a mais.
    Foi um resultado justo, sim senhor.
    Mas, repito, como afirmou o Jorge Jesus (gosto do tipo! É um romântico que gosta mesmo de bola!!), qualquer das equipas podia, e pode, ganhar os jogos.
    Um abraço amigo

    ResponderEliminar
  9. Pedro,

    para quem não viu o jogo você, deixe-me que lhe diga tem uns dotes fabulosos de analise.

    Analise correctíssima às incidências do jogo, e destaco a paz que reinou dentro e fora do Estádio, assim vale a pena.

    O que é que eu disse, ao meu amigo, na 6ª feira à tarde (em Portugal)/ noite (em Macau)? Ia dar empate!!! O meu "felling" era 1-1!

    Abraço e boa semana

    ResponderEliminar
  10. Ricardo,
    Ainda ouvi um bocado do relato.
    Depois ouvi os comentários na rádio, li os jornais, vi os resumos.
    E falei com amigos.
    Foi só juntar esta informação toda e tirar as minhas conclusões.
    Não custa nada disputar esta dérbis sem selvajaria, não é?
    Mesmo quando o jogo, dentro do campo, é rasgadinho.
    Assim é que é bonito.
    E agora temos três equipas no primeiro lugar e o Sporting a aproximar-se.
    Repito - o Jorge Jesus diz que o campenato português tem muita qualidade.
    Não sei se tem qualidade.
    Sei que tem competitividade.
    Que, por exemplo, não existe em Espanha.
    Um abraço e boa semana também

    ResponderEliminar
  11. E o Marítimo lá em cima também, Ricardo.
    Esquecia-me desse pormenor.
    Se isto não é competitividade....

    ResponderEliminar
  12. Foi um jogo de nervos, a dada altura já discutia com quem era do Benfica e tudo... Eu no que toca a futebol não sou lá muito saudável confesso, e para mim o empate não chegou, no fundo o Benfica consegiu o mesmo que o Feirense, e o Benfica não é o Feirense!

    Três parabéns ao Sporting, ainda bem que ganharam, assim já falam do jogo deles, em vez de andarem a falar mal dos jogos dos outros é que já não suporto o anti-benfiquismo que muitos abraçaram...

    No fim da noite estive a relaxar a ver o meu Gublerzinho e tudo terminou em bem*

    ResponderEliminar
  13. Catarina,
    Gosto da sua atitude!!
    O empate não chega.
    Boa!!

    Não sou anti-nada.
    Sou portista.
    O que é bem diferente de ser anti-benfiquista.

    A série é para mim um must todos os domingos.
    Excelentes, o guião e as interpretações.

    ResponderEliminar
  14. É verdade, não esquecer o Marítimo que está a praticar excelente futebol!

    Abraço e boa semana!

    ResponderEliminar
  15. E a Briosa, Ricardo, a Briosa também.
    Abraço e boa semana também.

    ResponderEliminar