25 de agosto de 2011

O Verdadeiro Macho!!

15 comentários:

  1. Um machao ignorante! ahahah Ha muitos desses por esse mundo fora...

    Que comentario tao profundo1 : )

    ResponderEliminar
  2. O exemplo típico desses espécimes, Catarina.
    E há tantos!
    Vou-lhe contar uma história.
    Quando era advogado, no outro lado do corredor, havia um consultório médico.
    E o médico era um pândego, um gajo bestial.
    Um dia, foi lá um destes machões fazer uma colonoscopia (ele fazia endoscopias e colonoscopias no consultório).
    Qundo o médico lhe disse o que lhe ia fazer, o tipo saiu do consultório, calças a meio, a chamar nomes (está a imaginar quais, não é??) ao médico e à enfermeira.
    E ia escada abaixo a gritar - "está para nascer o f......da p......que me enfie qualquer coisa no cu, c#$%^&*!!!!! Cambada de pane#$%^&!!!!"
    E foi embora.
    Deixando-nos, a todos, com um ataque de riso :)))

    ResponderEliminar
  3. Olá Pedro uma anedota com piada.

    Pareceu-me, sem lhe tirar a graça que o machão é um taradão ....
    Como a Catarina referiu:
    -Há tantos...uns declarados e outros escondidos...

    ResponderEliminar
  4. Não tenha dúvidas, Luís.
    Vêm-se espécimes desses por aqui até dar náuseas.
    Porque a "oferta" é muita, muito variada e fácil.

    ResponderEliminar
  5. Estimado Amigo Pedro Coimbra,
    Óptima, adorei, afinal o macho não passava de um burro rsrsrsr.
    Abraço amigo

    ResponderEliminar
  6. Um burro daqueles, amigo Cambeta!!!
    Um abraço

    ResponderEliminar
  7. Então ouça esta que não é anedota, aconteceu na farmácia em que eu trabalhei em Lisboa comigo:

    Entra macho (chamo-o de macho porque ele, à semelhança da sua anedota autodenominou-se com esse termo):

    Macho: Dê-me alguma coisa muito forte para gripe que estou a ter os primeiros sintomas

    Eu: Então mas o que sente?

    Macho: tenho uma ligeira dor de cabeça

    Eu: Tem problemas de estômago? Tem febre? Toma algum medicamento regularmente?

    Macho: Não. Nada disso.

    Eu: Então vamos vamos fazer Aspirina C três vezes ao dia, sim?

    Macho: O quê? olhe para mim! Eu sou um homem, sou macho, vai dar-me essas m***** de gaja? Dê-me um antibiótico mas é, que eu quero cortar o mal pela raiz!

    Eu (o mais calma possivel): Oh senhor, então mas para que quer um antibiótico se não tem sintomas que o justifiquem? Além do mais não lhe posso vender antibiótico sem receita do médico, pois só o médico perante análises e observação consegue de facto saber se precisa realmente de antibiótico!

    Macho: Eu não quero cá nada dessas m***** que nos impingem na farmácia, vocês só querem a ganhar dinheiro!

    E saiu a blasfemar contra mim, e contra as farmácias, e eu fiquei impávida e serena, nem me atrevi a iniciar o meu discurso sobre os perigos do uso desmesurado e desnecessário de antibióticos a que se assiste... Fazer o que... Ás vezes mais vale, agarrarmos num medicamento que tenha paracetamol (substância activa do Ben-u-ron) e dar como sendo antibiótico... Mas pronto é muito discutível do ponto de vista ético, e eu não seria capaz de o fazer!

    ResponderEliminar
  8. Catarina,
    Lá terá ido o tipo a outra fartmácia buscar um antibiótico.
    Forte!!
    Sim, que ele era macho, caramba :)))

    O médico da história que conto, talvez a Catarina o conheça (Romãozinho).
    Era um tipo com piada.

    Outra dele:
    Depois de feita a endoscopia, verificou-se que um dos doentes dele tinha uma úlcera.
    O Romãozinho pergunta-lhe - você fuma?
    O tipo responde afirmativamente.
    E o Romãozinho diz-lhe que ele tem que deixar de fumar.
    Aliás, é melhor deixar já.
    Você tem aí cigarros?
    Tenho, responde o tipo.
    E isqueiro?
    Também.
    Olhe, dê-me os dois porque eu esqueci-me dos meus e assim evito de lá ir abaixo procurar :))
    Trabalhar ali, com a malta com que trabalhei, e com o Romãozinho do outro lado do corredor, era diversão pegada!!

    ResponderEliminar
  9. Na farmácia temos muitos filmes, e com cada história... Mas os médicos, os médicos também têm histórias de fazer rir a calçada...

    Mas já que nem todas as histórias são peripécias dos utentes, vou contar uma minha:

    Certa vez tive de atender um Sr que estava um pouquito embriagado, estava a farmácia cheia e só estava eu e a Directora Técnica:

    Sr.: Dê-me uma caixinha de comprimidos azuis

    Eu: Comprimidos azuis? Mas sabe o nome, é-nos dificil saber qual o medicamento só pela côr, não sabe o nome? Ou então a razão, os sintomas para qual o toma, que também ajuda, bastante...

    Sr.: Oh menina, parece impossível que não conheça comprimidos os azuis!

    Eu.: Peço imensa desculpa, mas é-nos um pouco dificil, conhecer os medicamentos só pela cor, pois esta não é necessariamente fixa, pode mudar e ainda há a situação dos genéricos, que são mesmo muitos!

    No momento fez-se luz e lembrei-me o Aerius (conhecia a côr porque já os tinha tomado)...

    Eu (de modo a confirmar se era mesmo aquele medicamento: Então diga-me, o Sr. tem alergias ou é só para parar o pingo no nariz(gosto mesmo da expressão pingo no nariz)? já costuma tomar esse medicamento ou foi conselho do vizinho?

    Sr.: A menina está a gozar comigo não está? Dê-me uma caixa de 4 comprimidos azuis se faz favor!

    Pelo número de comprimidos e pela cor,fiz cruzamento de dados e fez-se finalmente luz a sério! Dirigi-me discretamente à Directora, que já nem podia com o riso, e perguntei: «é o Viagra que ele quer não é?» E ela riu-se e disse que sim... (Mais tarde ainda disse: no estado em que ele estava, aquele nem com Viagra vai lá!)

    Moral da história, eu garanto que em momento algum me lembrei do Viagra! Ainda gozam comigo por causa disso e acho que vão gozar sempre! Nem tudo são peripécias dos utentes...

    ResponderEliminar
  10. Catarina,
    Essa vai para o cúmulo da inocência!!!
    Aerius??? :)))

    ResponderEliminar
  11. Como tem duas leitoras de nome Catarina, tenho que ler o meu comentário de novo para ficar a saber a qual das Catarinas está a responder! : )

    ResponderEliminar
  12. Eu distingo-as, antes de mais, pela imagem.
    E quero-as cá as duas!!! :))

    ResponderEliminar
  13. Pois quanto a mim, estou para ficar :p
    Este mundo virtual que é a blogosfera está demasiado cheio de sapatos e publiciddae a esta e aquela marca, não que eu não tenha a minha dose de futilidade, e não goste dessas coisas, bem pelo contrário, e gosto de ver uma boa opinião sobre este ou aquele produto, contudo é sempre bom haverem boas alternativas :)

    ResponderEliminar