29 de novembro de 2010

Afirmações que não consigo entender (a propósito da recepção a João Moutinho em Alvalade)


Talvez seja defeito meu, mas há afirmações que não consigo entender.
No rescaldo do jogo entre o Sporting e o Porto, Luís Sobral, jornalista do "MAISFUTEBOL", considera como positiva a recepção a João Moutinho em Alvalade.
Nestes termos:
"A recepção a João Moutinho, apesar de tudo. Houve maçãs, laser, insultos, assobios. É feio, sim. Mas não é grave. E quando se temia o pior, acabou por nem ser mau."
O mesmo jornalista que considera como aspectos negativos "As maçãs de Moutinho que foram parar a Helton" e "A agressão vergonhosa de Maniche a João Moutinho".
Ou seja, se bem entendo, maçãs atiradas a João Moutinho não constituem um problema.
Dão até algum colorido ao espectáculo.
Um tom pitoresco.
Já haverá problema se acertarem em Helton.
Por ser mais velho?
Se calhar é isso.
Talvez o brasileiro não aprecie aquele fruto.
Também pode ser.
E, já que estamos em maré de dúvidas, gostava de poder perguntar a Luís Sobral exactamente quais eram as suas expectativas neste regresso de João Moutinho a Alvalade.
Sim, porque para além de levar com maçãs, laser, insultos, assobios, ser agredido por Maniche, não consigo perceber muito bem o que mais esperaria Luís Sobral para condenar tais atitudes.
E classificar as mesmas como deploráveis.
Tiros de obus e lançamento de granadas??!!

3 comentários:

  1. Procuro não me deixar arrastar para a face oculta do futebol, mas não posso deixar de manifestar o meu apreço por esta análise. Realmente o jornalista estava desiludido por não ter sido utilizada a bomba nuclear!!!
    Faz recordar a história de no quartel ter sido recebida a notícia da morte do pai de um recruta. O capitão chamou o alferes comandante do pelotão para ser dada a notícia ao rapaz de forma cautelosa. O alferes encarregou um sargento dessa missão. O sargento chamou o soldado: «na tua terra houve um acidente muito grave e morreu toda a tua família». O rapaz desatou num pranto terrível. O sargento acalmou-o: «tem lá calma, alegra-te porque só morreu o teu pai»
    Há pessoas com muito senso e delicadeza para os sentimentos alheios!!!

    Abraço
    João
    Do Miradouro

    ResponderEliminar
  2. Existem jornalista e jornalista, o Luís Sobral é daqueles que classifico de mediocre, é é por causa de jornalistas como este, que a informação em portugal vai como vai.
    Expeculam demais e arrasam da pior forma todo o contexto dos assuntos.
    O que se pode ver, durante o jogo é de lamentar, mesmo depois das tais revista da polícia, as maçãs aprareceram em campo e o Helton esse coitado lá levou comelas e com bolas de golfe.
    Já não existe desportivismo nem jornalismo sério, enfim!...
    Abraço amigo

    ResponderEliminar
  3. Caros João e Cambeta,
    Sou adepto do Porto.
    Mas, acima de tudo, gosto de futebol.
    E de civismo.
    Algo que desapareceu dos estádios.
    Comecei a ir ao futebol com o meu pai, o meu padrinho e o tio Fernando.
    Era garotinho.
    E não havia receios.
    Hoje em dia, essa componente familiar desapareceu.
    Porque é "normal" uma situaçao destas.
    Na minha cabeça nunca será normal.
    E acho que não sou eu que estou errado.
    (Deu para rir com a anedota que conta o João).
    Um abraço a ambos

    ResponderEliminar