21 de abril de 2010

Mourinho é um fenómeno!

Há alguns anos, alguém (não me recordo quem foi), comentando um jogo do Porto, disse que quem tinha Vítor Baía tinha tudo.
Frase inspirada no que havia dito Mário Wilson uns anos antes - "quem treina o Benfica, arrisca-se a ser campeão".
Agora dá vontade de dizer que quem tem José Mourinho arrisca-se a ganhar tudo.
O treinador português é um vencedor nato, um estudioso e um apaixonado do futebol, um craque único, há muito o melhor, e com larga vantagem.
Se dúvidas houvesse, o jogo de ontem dissipava-as definitivamente.
Mourinho teve arte e engenho para parar a melhor equipa da actualidade, o melhor jogador da actualidade (a vigilância que lhe foi montada fez o argentino desaparecer do jogo), não deixar Xavi pensar o jogo do Barça, não deixar Ibra jogar.
Como se tal não bastasse, soube formatar a equipa, e motivar os jogadores, para darem a volta ao resultado depois de começar o jogo a perder no primeiro remate que o Barcelona fez à baliza do Inter.
E ainda, como dizia o outro senhor no famoso concurso televisivo, marcar três golos ao Barcelona e fazer do Inter a primeira equipa que ganha ao Barça de Guardiola por uma diferença de dois golos.
Impressionante!
E o treinador português ainda teve outras vitórias no jogo de ontem - mostrou aos italianos que é infinitamente superior aos seus detractores, mostrou aos adeptos do Inter que Balotelli é um idiota, e começou já a condicionar o jogo de Camp Nou com as declarações que fez à imprensa no fim do jogo (ninguém se aproxima de Mourinho no tratamento com os media, na forma como os usa em seu proveito e das equipas que treina).
Com a vitória de ontem, e com aqueles números (3-1), estou convicto que o Inter de Mourinho vai estar na final.
E é favorito para a ganhar.
Olegário Benquerença é um mau árbitro.
Quem o nomeou é incompetente e insensato.
Icompetente porque nomeia um mau árbitro para um jogo intenso e com a responsabilidade do de ontem.
Insensato porque nunca deveria ser nomeado um árbitro da mesma nacionalidade de um dos treinadores das equipas em confronto.
Mas até é anedótico ouvir Guardiola, e os homens do Barça, falar em arbitragens depois do que aconteceu na meia-final da época passada.
A memória das pessoas não é assim tão curta!

2 comentários:

  1. Madruguei para ver o jogo e valeu bem a pena! Simplesmente fantástico o jogo do Inter de Mourinho

    ResponderEliminar
  2. Este sacana é mesmo um craque!
    Hoje é a personalidade em destaque na rubrica grandes portugueses (vivos).
    Um abraço

    ResponderEliminar