30 de abril de 2010

Dois finalistas surpresa na Liga Europa

À saborosa derrota de Mourinho, sucedeu a saborosa derrota de Quique Flores.
O Atlético perdeu em Liverpool (2-1, após prolongamento) mas está na final da Liga Europa.
Num jogo dominado pelo Liverpool, que muito sentiu a ausência de Fernando Torres na eliminatória, o Atlético acabou por ser mais feliz e chegar à final da Liga Europa.
Os madrilenos, que pareciam moribundos em Dezembro, chegam a duas finais (também estão na final da Taça do Rei) no final da época.
Mérito de Quique Flores, que assim se confirma um treinador para "consumo interno".
Os "reds" carregaram desde o início do jogo (podiam ter marcado logo na primeira jogada) mas só conseguiram marcar um golo (Aquilani aos 44 minutos).
O jogo foi para prolongamento e Benayoun marca e fica a pairar a ideia que o Liverpool tera conquistado um lugar na final.
Puro engano.
Reyes descobre Forlán na área, e o uruguaio, que já marcara na primeira volta, resolve a eliminatória a favor dos "colchoneros".
Na final, o Atlético irá encontrar o não menos supreendente Fulham.
Os ingleses esmagaram o sonho dos alemães do Hamburgo de jogarem a final no seu próprio estádio com uma vitória por 2-1.
O Hamburgo, vindo de uma mudança de treinador, até marcou primeiro (Petric marcou um golaço), mas o Fulham deu a volta ao jogo, e à eliminatória, em seis minutos (70 e 76 minutos).
A curiosidade de ver em confronto duas equipas que estão a fazer provas internas muito fraquinhas na final de uma prova europeia.

Sem comentários:

Enviar um comentário